quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Mudança de planos? Botafogo cogita administrar Arena junto ao Engenhão


Mesmo com o Estádio Nilton Santos, clube abre diálogo com a Portuguesa para jogos de menor porte na Ilha. Lusa quer aluguel por três anos e dá preferência ao Alvinegro




Ata da reunião do conselho da
Portuguesa sobre a continuação da
 parceira com o Botafogo 

(Foto: Globoesporte.com)
A química com a Arena tem dado tão certo que o Botafogo está cogitando mudar de ideia. Se antes a diretoria planejava desmontar a nova estrutura do Luso-Brasileiro ao fim da parceria com a Portuguesa em dezembro, agora o clube já pensa em continuar com a sua casa na Ilha do Governador mesmo com a volta do Estádio Nilton Santos a partir de 2017.


Dirigentes já manifestaram a vontade para a diretoria da Lusa, que também tem interesse em continuar com o estádio remodelado e se antecipou: na noite da última quarta-feira, enquanto o Botafogo estava indo enfrentar o Santa Cruz no Arruda, a Lusa realizou uma reunião interna para aprovar a intenção de alugar a sua casa por mais três anos, com a opção de renovação por outras três temporadas. A preferência será do Alvinegro.


– Tivemos conversas, mas não tem proposta ainda. O que há de concreto é que o Botafogo já manifestou o interesse de manter a parceria – disse o presidente da Portuguesa, João Rêgo.


O Botafogo vai avaliar a viabilidade de manter dois estádios ativos. A Ilha do Governador ficaria como opção para jogos menores, com baixa expectativa de público. Atualmente, a Arena tem a autorização do Corpo de Bombeiros para receber 15 mil pessoas. O Engenhão, por sua vez, tem 45 mil de capacidade. A questão é como custear essa operação para não ter prejuízo.

Química com a Arena levou o Botafogo a buscar um novo contrato com a Portuguesa (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

Uma alternativa é fazer uma parceria junto com a Ferj, que já manifestou interesse em manter a estrutura montada na Ilha para ter mais uma opção de estádio no Campeonato Carioca do ano que vem. Os presidentes da federação, Rubens Lopes, e do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, terão novas reuniões nas próximas semanas para tratar do assunto.


O Botafogo investiu R$ 5 milhões no estádio nesse ano para instalar as arquibancadas provisórias, além de reformas no campo. No entanto, o clube teve outros gastos para reformar a estrutura do local, o que calcula-se em outros R$ 5 milhões. Se a parceria for renovada, o gramado, alvo de muitas reclamações de jogadores, será todo trocado.

Nesse ano, o Botafogo fez dez partidas na Arena Botafogo, com sete vitórias, um empate e duas derrotas, um aproveitamento de 73,3%. A torcida também comprou a ideia, e a média de público na Ilha é de 9 mil por jogo.


Arena "pegou fogo" em propaganda divulgada pelo Botafogo para convocar a torcida para os jogos (Foto: Divulgação)

Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago LimaRecife e Rio de Janeiro