domingo, 9 de outubro de 2016

Sassá, G-6... 5 motivos para empurrar Bota contra Figueirense e retrospecto


Time não vence jogo há três anos, mas volta de artilheiro, motivação por Libertadores, rival no Z-4, zaga menos vazada e desempenho de visitante com Jair animam torcida



O Figueirense é uma pedra no sapato do Botafogo? É. Afinal, tem o dobro de vitórias no retrospecto geral do confronto (16 a 8, além de nove empates), não perde um duelo há três anos e tem sido um carrasco em mata-mata na Copa do Brasil. Jogar no Orlando Scarpelli é pedreira? Sim. Tanto que a última vitória foi no dia 24 de outubro de 2012, um 2 a 0 com gols de Bruno Mendes e Seedorf. Encarar um adversário da zona de rebaixamento é complicado? Sem dúvida, basta lembrar da recente derrota para o lanterna América-MG. Mas calma lá, torcedor, não jogue a toalha. Ganhar lá também não é um bicho de sete cabeças. E o GloboEsporte.com mostra cinco motivos para acreditar em um resultado positivo às 17h (de Brasília) deste domingo.


VOLTA DE SASSÁ
Recuperado, Sassá remonta a dupla de sucesso com Neilton no Orlando Scarpelli (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Depois de quatro rodadas, o artilheiro alvinegro está de volta. Recuperado de uma lesão na coxa direita, o atacante retorna como esperança de gols em um ataque que vinha balançando pouco as redes sem ele: foram três nos últimos cinco jogos, entre Brasileiro e Copa do Brasil. Ele vai remontar a dupla que deu certo ao lado de Neilton e na briga pela artilharia da Série A, já que seus concorrentes não se distanciaram enquanto esteve fora: com 10, ele só está atrás de Gabriel Jesus, do Palmeiras, e de Robinho, do Atlético-MG.


G-6 PERTINHO
Bota tem um jogo a menos que os seis primeiros clubes à sua frente e pode ficar a 1 ponto do G-6 (Foto: Reprodução)


O foco do Botafogo, e o discurso oficial, continua sendo escapar do rebaixamento, por mais distante que ele esteja do Z-4. Mas é inegável que o aumento no número de vagas para a Taça Libertadores de 2017 via Campeonato Brasileiro aumentou, e muito, a motivação dos jogadores. São 8 pontos à frente da zona da degola e apenas quatro do G-6, isso com um jogo a menos que os concorrentes mais próximos. Se vencer o Figueirense, a diferença cai para 1. E aí, amigo, com as próximas duas rodadas no Rio a Arena vai ficar pequena.


VISITANTE INDIGESTO

Chefe de olho: sob o comando de Jair Ventura, Botafogo tem 60% como visitante (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)

Três das quatro vitórias do Botafogo neste Brasileirão foram conquistadas com Jair Ventura. Sob o comando do treinador, o Alvinegro fez 1 a 0 no São Paulo no Morumbi, 2 a 0 sobre o Cruzeiro no Mineirão e 1 a 0 em cima do Vitória no Barradão. Então por que não crer em três pontos no Orlando Scarpelli? O time que embalou no segundo turno virou um verdadeiro visitante indigesto, com três vitórias em cinco jogos e 60% de aproveitamento.


RIVAL PRESSIONADO

Scarpelli deve receber bom público para duelo decisivo para o Figueirense em relação ao Z-4 (Foto: Gustavo Rotstein)

Derrotar o Figueirense em sua casa é algo complicado e só aconteceu quatro vezes em 27 partidas nesta temporada: foram três pelo Campeonato Catarinense, para Inter de Lages, Criciúma e Joinville, e só uma no Brasileiro: para o Cruzeiro. A diretoria aumentou o bicho por vitórias, a torcida promete encher o Orlando Sacrpelli, e o time pode sair do Z-4 se ganhar. Mas o efeito caldeirão também pode jogar contra se o Botafogo souber cozinhar o jogo e empurrar a pressão para o outro lado. As vaias são o que há de pior em desestabilizar os jogadores.


MELHOR DEFESA

Provável escalação contra o Figueirense tem voltas de Airton, Sassá e da formação de três volantes (Foto: Arte Esporte)

Pense em um time que sofre poucos gols. Esse é o Botafogo de Jair Ventura, que tem a melhor defesa do segundo turno do Campeonato Brasileiro: o time foi vazado apenas três vezes em 10 jogos, desempenho muito melhor do que a segunda melhor defesa do returno, que pertence ao líder Palmeiras e vice-líder Flamengo, ambos com sete. Para ajudar na proteção à zaga, Airton está de volta após cumprir suspensão, e a equipe volta a ter três volantes com a ausência de Diogo Barbosa. Como Bruno Silva não treinou no sábado, Dudu Cearense pode ser novidade.


FIGUEIRENSE X BOTAFOGO

Local: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC)
Data e horário: domingo, 17h (horário de Brasília)
Escalação provável: Sidão, Alemão, Carli, Emerson e Victor; Airton, Bruno Silva (Dudu Cearense), Lindoso e Camilo; Neilton e Sassá
Desfalques: Diogo Barbosa, Jefferson, Luis Ricardo e Saulo (DM)
Pendurados: Bruno Silva, Carli, Sassá, Sidão, Dudu Cearense, Anderson Aquino, Fernandes, Renan Fonseca e Rodrigo Pimpão
Transmissão: Premiere (com André Lino e Paulinho Criciúma) e Rádio Globo AM 1220 e CBN FM 92,5 (com Edson Mauro e Dé)
Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (GO) apita a partida e será auxiliado por Bruno Raphael Pires (GO) e Fabiano da Silva Ramires (ES)


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Florianópolis