sábado, 19 de novembro de 2016

Sassá é alvo de cobiça, e Botafogo monitora mercado por mais atacantes


Alvinegro recebe sondagem por camisa 9, que tem futuro indefinido em 2017. Após Roger, clube busca outro centroavante e tem concorrência do Flamengo por Marinho




Sassá é o artilheiro do Botafogo na atual temporada com
13 gols (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)
O ataque é a prioridade do Botafogo para 2017. Apesar de já ter contratado Roger, que estava na Ponte Preta, o clube segue atrás de mais um centroavante. O motivo? Valorizado, Sassá tem recebido sondagens e sua permanência em General Severiano é incerta, embora tenha mais um ano de contrato. Corinthians, em um primeiro momento, e depois São Paulo e Cruzeiro procuraram os representantes do jovem de 22 anos, artilheiro da equipe na temporada com 13 gols. Nos últimos dias, chegou à diretoria através de empresários o interesse do Lokomotiv Moscow, da Primeira Divisão da Rússia. No entanto, ainda não houve uma proposta.

O Botafogo nega que tenha interesse em se desfazer de Sassá e diz que ele faz parte dos planos para o ano que vem. No entanto, o Alvinegro ainda não o procurou para renovar, e internamente há quem defenda uma negociação para o exterior, desde que os valores agradem, por ser o último ano de contrato. O atacante é um dos maiores ativos do clube, por mais que as vendas normalmente sejam muito abaixo dos valores das multas, que no seu caso é de R$ 30 milhões – Ribamar, por exemplo, custava R$ 24 milhões e foi negociado por R$ 9 milhões.


O mercado está sendo monitorado por mais reforços para o setor – coincidentemente, o mais criticado do time atualmente pelo jejum de três partidas sem marcar. A diretoria vem recebendo a indicação de vários nomes, de dentro e fora do país, mas age com cautela. Uma classificação, ou não, para a Taça Libertadores de 2017 vai definir os rumos do investimento.

O sonho de consumo é Marinho, destaque do Vitória no Campeonato Brasileiro. Mas a concorrência é alta, e no Rio de Janeiro o Flamengo também tem interesse no jogador – na semana passada seu empresário, Jorge Machado, esteve na cidade para ouvir propostas. O atacante, de 26 anos, teve parte dos direitos econômicos comprados pelo Rubro-Negro baiano junto ao Cruzeiro, tem mais dois anos de contrato e multa de € 5 milhões (cerca de R$ 17,6 milhões). Como tem eleições no clube em dezembro, nenhuma definição deve acontecer antes.

Embora priorize o ataque, o Botafogo também vai tentar mais um meia além de João Paulo, do Santa Cruz – o jogador já está acertado com o Alvinegro para assinar por três anos –, e um lateral-esquerdo, já que Victor Luis deve voltar ao Palmeiras. Por conta disso o clube tenta manter Diogo Barbosa e já apresentou uma proposta pelo ala a seus representantes – ele tem 50% atrelados ao Coimbra EC, de Minas Gerais, parceiro do banco BMG, e outros 50% ligados a uma empresa particular. O Cruzeiro, patrocinado pelo banco, também está em negociação.


Fonte: GE/

Por Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro