domingo, 8 de janeiro de 2017

'Dor de cabeça' boa: o panorama dos volantes do Botafogo para esse ano


Com muitas opções e jogadores que terminaram o ano em alta - além de revelações do clube - Jair tem "dúvida" boa para escalar os volantes alvinegros. Airton vê união e elogia



Rodrigo Lindoso, Airton e Bruno Silva compuseram a trinca de volantes do clube em 2016 (Foto: Reprodução)

Se tem uma posição com a qual o Botafogo não precisa se preocupar neste início de ano é a de volante. Isso porque, ao contrário do que é mais frequente, não apenas os titulares e um ou outro reserva começam o ano com moral. A disputa promete ser bastante acirrada este ano, visto que os seis componentes do grupo terminaram a última temporada com moral. Surge, então, a primeira “dor de cabeça boa” para Jair Ventura.

Unanimidade no setor, Airton caiu nas graças da torcida no ano passado e segue como um dos pilares do meio-campo alvinegro. No decorrer de 2016, compôs a área central com Bruno Silva - mais aberto pela direita - e Rodrigo Lindoso - pelo lado esquerdo - formando assim uma trinca de volantes em diversos jogos do Brasileiro.

Nesse meio tempo, chegou Dudu Cearense para qualificar ainda mais o setor. Com boa técnica e até gol decisivo - como na vitória por 3 a 2 contra o Atlético-MG - Dudu ganhou a confiança de Jair no elenco e fortalecer a posição em 2017. E essa forte concorrência é vista de forma positiva no plantel alvinegro.

– Não vejo uma disputa, mas sim muita união, estamos sempre nos ajudando. Acho que o professor Jair vai saber escolher o que é melhor para o grupo. Seja com dois ou três volantes, todos estão prontos – destaca Airton, ao LANCE!

Para qualificar ainda mais a posição, Bochecha e Matheus Fernandes - campeões brasileiros sub-20 - subiram para os profissionais e também devem receber oportunidades no decorrer da temporada.

– Sempre bom mesclar juventude e experiência, cadência e velocidade. O Botafogo só tem a ganhar com isso – completou Airton.

AS OPÇÕES PARA A POSIÇÃO DE VOLANTE:

Airton
Responsável pela saída de bola e pela proteção a defesa, ele foi um dos pilares do Botafogo em 2016 e caiu nas graças da torcida alvinegra. Dentre as opções, aparece como o mais provável entre os titulares.

Bruno Silva
Além dos cinco gols, Bruno Silva era um dos responsáveis pela criação das jogadas alvinegras pela direita. Marcou cinco gols em 2016 e um deles foi o que garantiu a vaga para a Libertadores.

Rodrigo Lindoso
Era a terceira peça da trinca de volantes com Airton e Bruno Silva. Quando Airton não estava disponível, conseguia cumprir a função de primeiro volante.

Dudu Cearense
Vindo do Fortaleza, o volante encontrou seu espaço dentro do elenco e ganhou chances com Jair. Foi titular em alguns jogos e chegou a marca um gol pelo clube, na vitória por 3 a 2 contra o Atlético-MG.

BochechaPrimeiro volante do time que foi campeão Sub-20, Bochecha se destaca pela marcação e pela troca de passes, ditando o ritmo do meio-campo do time.

Matheus Fernandes

Mais adiantado, o volante de 18 anos chegava ao ataque com qualidade no período em que esteve no Sub-20. Desta forma, dá outra opção para Jair quando o comandante quiser um meio mais técnico.

Fernandes busca retomar seu espaço no elenco com Jair:

Dentre as opções de volante para Jair Ventura no atual elenco, uma outra possibilidade surge em Fernandes. Contudo, o jogador - que já desempenhou função de meia em alguns jogos pelo clube - precisará se recuperar da última temporada, quando acabou preterido e teve uma lesão que o deixou afastado dos gramados durante quase todo o segundo turno do Glorioso no Brasileirão.

Revelado pelo clube, Fernandes estreou pelos profissionais do Botafogo em 2015, quando o técnico ainda era Rene Simões. Desde então, vinha sendo bastante utilizado por Ricardo Gomes, chegando a ser titular em alguns jogos no começo da campanha do time neste Brasileirão.

Contudo, ele acabou perdendo espaço com a chegada de Jair e a chegada de Dudu Cearense, ficando para trás mesmo de nomes como Bochecha e Matheus Fernandes, que vieram do Sub-20 no ano passado. Agora, ele busca recuperar seu posto e provar a importância dentro do elenco. Em 69 jogos com a camisa alvinegra, Fernandes marcou oito gols.


Fonte; GE/Felippe Rocha e Vinícius Britto/Rio de Janeiro (RJ)