sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Vice do Botafogo critica empresário de Emerson: "Quer prejudicar o jogador"


Durante desembarque da equipe na noite desta quinta-feira no Rio, Caca Azeredo disse que a situação segue indefinida e que o zagueiro tem desejo de permanecer



O futuro de Emerson Santos no Botafogo vai ficando cada dia mais difícil. Ainda negociando a renovação de contrato com o clube, o zagueiro acabou sendo substituído na lista de jogadores alvinegros para a disputa do Campeonato Carioca e ainda vê a ascensão de Marcelo, que vem fazendo grandes jogos e ganhando espaço como titular. Vice de futebol, Caca Azeredo afirma que as conversas não evoluíram e faz duras críticas ao empresário do menino.

Emerson segue treinando separado do elenco do Botafogo (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

O empresário que está fazendo essa confusão. Põe a mão na consciência e vê o que você está fazendo com esse menino
Caca Azeredo


- Continua a mesma coisa. Não sei o que ele (empresário) quer. Só quer prejudicar o jogador. Quer ganhar dinheiro lá na frente? O jogador deu uma entrevista dizendo que está triste, frustrado... Então o empresário tem que colocar a cabeça no lugar e ajudar o menino. Não atrapalhar. Tem que ajudar. Todo mundo conversou com o menino. O empresário quem está fazendo essa confusão. Põe a mão na consciência e vê o que você está fazendo com esse menino - alertou ele durante desembarque da equipe na noite desta quinta-feira.


Emerson, de 21 anos, tem contrato até dezembro. No entanto, devido à pedida do zagueiro para renovar, o Botafogo decidiu mantê-lo afastado até uma solução. Além de R$ 1 milhão em luvas dividido em duas parcelas – que já havia sido pedido anteriormente –, o jogador quer manter 25% de seus direitos econômicos, com salários progressivos em um contrato de três anos. A remuneração final, segundo dirigentes, chegaria a quase o dobro do ofertado pelo clube (cerca de R$ 100 mil).


Cacá Azeredo, vice do Bota
(Foto: Marcelo Baltar)
Quanto ao time, Caca Azeredo disse que o resultado contra o Colo-Colo só mostrou o quanto os jogadores são dedicados e cientes dos objetivos. O dirigente está muito confiante em uma ótima participação na Libertadores da América.


- O grupo parece uma família. Tem que ter foco e determinação. Não é um plantel espetacular, mas um plantel que quer tirar o Botafogo desse caos que estava aqui. Eles estão nos ajudando muito. Acho que vamos chegar longe nessa Libertadores. A torcida do Botafogo pode acreditar.


Fonte: GE/Por Felippe Costa/Rio de Janeiro