quinta-feira, 16 de março de 2017

Bota aumenta bicho na Libertadores e discute pagamento na fase de grupos


Em acordo com elenco, diretoria separa metade do que ganha da Conmebol em cada fase para premiações. Só na atual etapa do torneio, clube vai receber R$ 5,5 milhões


O Botafogo vem fazendo bonito na Libertadores, e um dos segredos motivacionais da equipe passa pelo fator financeiro. A receita é a mesma do ano passado: a aposta no tradicional "bicho", recompensa dada em dinheiro por vitórias no futebol, que já havia voltado com toda força a General Severiano na reta final do último Campeonato Brasileiro. Na época, as premiações chegavam na casa dos R$ 200 mil para dividir entre jogadores relacionados e comissão técnica. No principal torneio do continente, os valores são ainda maiores. Em acordo com o elenco, a diretoria separa metade do que recebe da Conmebol e usa como bonificações por metas.

Botafogo já superou três campeões da Libertadores e vem fazendo bonito no torneio (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Na Pré-Libertadores, por exemplo, o Alvinegro recebeu U$ 400 mil por cada um dos dois confrontos realizados, somando no total cerca de R$ 2,4 milhões. Porém, desse montante ainda são descontados os custos de logística e hospedagem nos jogos fora do país antes da parte ser repassada aos jogadores – no Brasil, a CBF arca com essas despesas, mas a Conmebol não. Esses valores não são fixos, variam de acordo com a distância da viagem, tarifas, se o voo for fretado sai mais caro... Mas geralmente os custos são na faixa de R$ 200 mil a R$ 400 mil.


Na fase de grupos da Libertadores, a quantia que o Botafogo recebe da Conmebol é mais alta: U$ 600 mil por cada compromisso de visitante, o que vai dar aproximadamente R$ 5,5 milhões. Porém, "o bicho" vem sendo motivo de discussões internas em General Severiano em relação à forma de pagamento. Se na fase mata-mata era simples estipular a meta, com premiação em caso de classificação, agora são seis partidas e a dúvida: pagar por jogo, por pontuação casada (ex: mínimo de quatro pontos a cada duas rodadas) ou só no fim, se for para as oitavas de final?


>>> Vaga na fase de grupo da Libertadores garante ao Bota mais de R$ 10 milhões


Fato é que a receita alvinegra vem dando certo. No Campeonato Brasileiro do ano passado, o Botafogo chegou a ter a melhor campanha do segundo turno e saiu da zona de rebaixamento para o quinto lugar na tabela. Na Libertadores, o time de Jair Ventura já superou três multicampeões do torneio: Colo-Colo, do Chile, Olimpia, do Paraguai, e mais recentemente o Estudiantes, da Argentina. Com o foco voltado agora para o Carioca, o clube vai em busca da classificação para a fase final do estadual, onde pode ter mais premiação em caso de título.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Rio de Janeiro