quarta-feira, 1 de março de 2017

De olho no Estudiantes, João Paulo defende força máxima contra Voltaço


Meia do Botafogo enxerga estreia na Taça Rio como teste para Libertadores após dias sem partidas: "Importante principalmente para mim, que perdi parte da pré-temporada"




João Paulo espera jogar contra o Volta Redonda para evoluir
 parte física (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
A "intertemporada" do Botafogo começou durante o Carnaval e vai até a estreia na Taça Rio, quando o time de Jair Ventura enfrenta o Volta Redonda no Estádio Nilton Santos, em jogo que deve ser antecipado de 12 para 9 de março. A provável mudança na tabela reduziria o tempo de preparação do Alvinegro, por outro lado permitiria a utilização dos titulares, já que a estreia na fase de grupos da Libertadores é só no dia 14, contra o Estudiantes, da Argentina. Depois do treinamento desta Quarta-feira de Cinzas, João Paulo falou com a imprensa e defendeu a força máxima como teste após a preparação e também para reabilitação no Campeonato Carioca.


– A gente não sabe ainda quem vai jogar, mas particularmente acho que seria muito importante, principalmente para mim que perdi parte da pré-temporada tentando ganhar corpo, entrosamento, é importante estar sempre em campo. Seria sim um teste para a Libertadores, e além disso a gente quer começar bem a segunda fase do Carioca – analisou.


Em entrevista na sala de imprensa do Nilton Santos, João Paulo falou ainda sobre lesões comparado ao Atlético-PR, que teve o mesmo tempo de preparação, o exemplo de Marcelo como chance de mostrar serviço no Carioca, fez uma autoavaliação de seus primeiros meses no clube e admitiu a saudade de fazer gol. Confira abaixo outros trechos da coletiva:


CARIOCA X LIBERTADORESA gente encara também o Carioca com essa importância, claro que a Libertadores tem um peso maior. A gente vai entrar muito focado para começar bem o segundo turno, serve como preparação para quando chegar esse jogo com o Estudiantes a gente estar bem preparado.

A gente encara também o Carioca com essa importância, claro que a Libertadores tem um peso maior. A gente vai entrar muito focado para começar bem o segundo turno, serve como preparação para quando chegar esse jogo com o Estudiantes a gente estar bem preparado"
João Paulo, meia do Botafogo


TEMPO DE PREPARAÇÃO
Fundamental, a gente sabe que nossa pré-temporada foi curta, teve uma semana a menos, já teve que focar em praticamente finais. Então vai ser muito importante fazer bem essa semana, recuperar quem tem que recuperar para mais uma sequência de jogos.


MAIS LESÕES QUE O ATLÉTICO-PR
É difícil falar do Atlético-PR, a gente não sabe o que acontece lá, mas aqui foi muito bem feito. É normal ter algumas dores musculares, fazem parte do nosso dia a dia. Vamos ver se com semana mais livre a gente consegue minimizar isso e todo mundo estar bem para a sequência.


BOTAFOGO MAIS FORTE NA FASE DE GRUPOS?
Ganha confiança, moral, muita gente pode achar que vamos chegar mais relaxados, mas quem pensa assim está equivocado. A gente quer chegar sempre mais longe, não é porque chegamos à fase de grupos que está tudo bem, queremos fazer uma fase muito positiva e classificar.


EXEMPLO DE MARCELO NO CARIOCA
Todo mundo está procurando seu espaço, Marcelo foi prova disso, entrou muito bem. Qualquer minuto dentro do jogo é importante. Grupo muito forte, quem entrar acredito que vai fazer um grande jogo e corresponder.



SAULO
A gente tem ótimos goleiros no elenco, cada um com sua personalidade, seu jeito. Saulo é mais na dele, mais sério, quieto, mas com grande capacidade. Se ele ganhar uma oportunidade tenho certeza que vai corresponder.

MUITOS JOGOS X POUCOS JOGOS
A gente tem que estar sempre com a cabeça boa, sempre com a cabeça em dia, por mais que não tenhamos jogos faremos treinos com intensidade alta para não perder ritmo. Obviamente a gente queria jogar, mas é bom ter período de treino para evoluir.

Saudade eu tenho, mas não é minha especialidade fazer muito (gol). O último acho que foi contra o Sport no Brasileiro. Tenho procurado chegar na frente para definir, chutar, mas minha meta é ajudar o time com vitórias, isso sempre em primeiro plano. Essas questões individuais deixo pra depois"
João Paulo, meia do Botafogo


JOÃO PAULO NO TIME

Independente de quem estiver jogando, minha meta sempre dar o melhor para estar na equipe. Claro, sempre respeitando quem está jogando, de fora, mas quero sempre estar sempre entre os 11. Quanto à posição, me sinto à vontade de fazer segundo volante, terceiro ou quarto homem de meio de campo. Isso cabe ao Jair.


SEQUÊNCIA NO TIME

Essas questões táticas ficam a critério do Jair, de definir onde vou atuar. Joguei praticamente cinco jogos decisivos, de grande peso, mas hoje em dia futebol não tem jogo fácil, não tem moleza, independentemente do adversário vai ser jogo duro. Vou estar sempre melhorando, buscando evolução para manter lugar na equipe.


ELENCO
Acredito que tenho me adaptado bem, vejo nossa equipe muito competitiva, esse é o grande mérito até então, vem desde o ano passado. Ainda mais na Libertadores tem que ter esse espírito, Jair passa e todo mundo incorporou bem. Se mantivermos isso temos coisas boas para alcançar.


SAUDADE DE GOL?
Saudade eu tenho, mas não é minha especialidade fazer muito (gol). O último acho que foi contra o Sport no Brasileiro (veja no vídeo acima). Tenho procurado chegar na frente para definir, chutar, mas minha meta é ajudar o time com vitórias, isso sempre em primeiro plano. Essas questões individuais deixo pra depois.


CARNAVAL NO RIO

Nem fiquei aqui, fui para casa, descansar um pouco. Aproveitei com a família.


Fonte:GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro