sexta-feira, 7 de julho de 2017

Cristaldo é oferecido, e Botafogo conversa, mas acerto com Rios deve atrapalhar


Empresário do ex-palmeirense afirma ser representante de reforço alvinegro e atrela uma negociação à outra. Clube garante não conhecer o agente e se diz tranquilo





Cristaldo foi oferecido e agradou. Com esposa grávida, argentino tem vontade de retornar ao futebol brasileiro (Foto: Giuliano Gomes/PR PRESS)


Andrés Rios não era o único argentino que interessava ao Botafogo. Jonathan Cristaldo é outro nome no radar e poderia chegar por empréstimo de um ano. Poderia. O problema é que uma negociação pode atrapalhar a outra. Um imbróglio envolvendo a situação de Rios deve dar fim a qualquer possibilidade de negociação com o ex-palmeirense. A história não é simples.


O Botafogo já dá o acerto com Rios como alinhado e aguarda o atacante na próxima semana para exames médicos. No entanto, um impasse envolvendo dois empresários argentinos deve esfriar as conversas com Cristaldo. Até porque, após os acertos com Rios e Valencia, o clube aguarda o ok de Luciano para fechar o elenco.


O início
Um grupo de empresários procurou o Botafogo para oferecer Centurión, em fim de contrato com o Boca Juniors. O Alvinegro, no entanto, demonstrou interesse em outro ex-são-paulino: Andrés Chávez.


Chávez tem os direitos econômicos divididos entre Boca Juniors e Banfield. Dono de 50% dos direitos federativos do argentino, o Banfield não aceitou a oferta de empréstimo. Foi daí que surgiu o nome de Cristaldo, oferecido.


Conversas por Cristaldo

O Botafogo mostrou interesse. Emprestado pelo Cruz Azul ao Monterrey, Cristaldo não quer seguir no México, onde pouco tem atuado. O ex-palmeirense é agenciado pelo argentino Martín Guastadisegno, mas a negociação com o Alvinegro se dá por intermediários brasileiros.


Não dá para dizer que a negociação estava avançada, mas caminhava bem. A expectativa era que um encontro no fim de semana pudesse encaminhar o acordo. Até surgir o nome de Andrés Rios...



Andrés Rios é aguardado pelo Botafogo na próxima semana (Foto: EFE/Juan Ignacio roncoroni)


Rios e os dois empresários
Nesta terça-feira, Martín Guastadisegno foi surpreendido com a notícia na imprensa de que o Botafogo estaria negociando com Rios. Afinal, o agente diz ser o empresário do argentino do Defencia y Justicia.


Acontece que Rios foi oferecido ao Botafogo por outros dois agentes da Argentina, que têm posse e mostraram ao clube procuração e documentos do atacante os autorizando a fechar o negócio. A contratação é dada como certa, e o argentino é aguardado no Rio de Janeiro na próxima semana para assinar contrato.


O que diz o empresário argentino?
Irritado com a situação, Martín Guastadisegno ameaça melar as duas negociações. Ele não descarta os atacantes no Botafogo, mas quer que o clube tenha a iniciativa de o procurar.


- Não gostei da forma como a situação foi conduzida. Não é por dinheiro. Se o Botafogo não me ligar, não há negócio com ninguém. Estou aguardando uma ligação do presidente. Se esclarecer a situação, podemos negociar Rios e Cristaldo – disse Guastadisegno, por telefone. O agente está na Itália.


O que diz o Botafogo?
O Botafogo está tranquilo quanto à situação e afirma nunca ter negociado com Martin. De fato, a negociação com Cristaldo está sendo conduzida por um intermediário brasileiro, e o argentino – empresário do ex-palmeirense – não se envolveu nas conversas.


- Nunca conversei com esse empresário. Não tenho o que comentar sobre o assunto – frisou o presidente Carlos Eduardo Pereira, que também não quis comentar a negociação com Cristaldo.


- Não comento contratações que não foram concretizadas. Não quero iludir o torcedor.

E os outros reforços?

Além de Rios, o Botafogo já trata como certa a contratação de Léo Valencia. O chileno, que também interessa o Vasco, é aguardado pelo clube no fim de semana para realizar exames médicos e assinar por três anos.


Luciano é o outro alvo. O Botafogo trata com otimismo o acerto, mas ainda não dá o atacante como certo.


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima, Rio de Janeiro