domingo, 23 de novembro de 2014

Chapecoense derrota o Botafogo, que respira por aparelhos na Série A


Alvinegro pode ser rebaixado na próxima rodada, diante do Santos, na Vila Belmiro





Jefferson - Chapecoense x Botafogo - Campeonato Brasileiro (Foto: Pedro Marques)
Jefferson não conseguiu evitar derrota
do Botafogo (Foto: Pedro Marques)
O Botafogo entrou em campo sabendo que não poderia ser rebaixado nesta rodada, por causa do triunfo do Figueirense sobre o Vitória, por 2 a 0. Mas a derrota pelo mesmo placar para a Chapecoense, na Arena Condá, praticamente colocou os dois pés alvinegros na Série B de 2015. O Glorioso estacionou nos 33 pontos e precisa de um verdadeiro milagre para permanecer na elite do futebol brasileiro. O time pode chegar apenas a 39 pontos, mesma pontuação do Palmeiras, que é o primeiro clube fora da zona de rebaixamento.

Leandro, que não tem nada a ver com o drama alvinegro, foi o artilheiro da noite, com dois gols. Agora, ele tem dez na competição. O triunfo dos catarinenses dá um alívio para a Chape, que chega a 42 pontos.

Na próxima rodada, o Botafogo visita o Santos, na Vila Belmiro. E a Chapecoense recebe o Cruzeiro. As duas partidas serão no domingo, às 17h.

BOTAFOGO COMEÇA BEM, MAS LEVA SUFOCO NO FIM

A partida começou de forma surpreendente, com o Botafogo tomando as rédeas e comandando a posse de bola. Porém, sem qualquer tipo de inspiração e com Jobson numa noite horrível em que errou tudo que tentou, o time não conseguiu levar perigo ao gol do bom goleiro Danilo. Mesmo apagado, o camisa 10 foi o responsável pelo lance de maior perigo a favor do Alvinegro, numa finalização após cruzamento de Junior Cesar.

Aos poucos, a Chapecoense foi controlando o jogo até começar a dominar completamente a equipe carioca, por volta dos 30 minutos da etapa inicial. A partir daí, começou uma pressão que a defesa do Glorioso suportou até o apito para o intervalo.

MUDANÇA NÃO SURTE EFEITO E BOTAFOGO NÃO SEGURA PRESSÃO

No intervalo, o técnico Vagner Mancini tirou o inoperante Murilo e deu chance para Yuri Mamute. A alteração não surtiu efeito algum. E pior, o time levou um gol de Leandro aos cinco minutos, após assistência de Bruno Silva.

Com isso, o treinador alvinegro lançou Ronny, que não jogava há aproximadamente sete meses. Sem ritmo, ele pouco acrescentou ao time. Perdido em campo, o Glorioso sucumbiu ao time melhor armado da Chapecoense, que chegou ao segundo gol após um erro na saída de bola de Marcelo Mattos.

Entregue, restou ao time do Botafogo torcer pelo apito final. E, no próximo domingo, talvez ter o rebaixamento decretado diante do Santos, na Vila Belmiro. Triste fim para um clube tão vitorioso.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data-Hora: 23/11/2014 - 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Renda e público: R$ 131.010,00 / 14.508 presentes
Cartões amarelos: Wanderson, Leandro (CHA); Jobson, Marcelo Mattos (BOT)
Gols: Leandro 5'/2ºT (1-0) e 17'/2ºT (2-0)

CHAPECOENSE: Danilo; Fabiano, Rafael Lima, Jaílton e Rodrigo Biro (Ednei 31'/2ºT); Bruno Silva (Abuda 40'/2ºT), Wanderson, Diones e Camilo; Leandro e Tiago Luís (Fabinho Alves 24'/2ºT) - Técnico: Celso Rodrigues.

BOTAFOGO: Jefferson; Régis, Dankler, André Bahia e Junior Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel e Bolatti (Ronny 7'/2ºT); Murilo (Yuri Mamute - intervalo), Jobson (Zeballos 15'/2ºT) e Bruno Correa - Técnico: Vagner Mancini.


Leia mais no LANCENET!