sábado, 3 de janeiro de 2015

Base valorizada, craques descartados: grupo do Bota respeitará orçamento


Antônio Lopes, gerente de futebol, diz que o Campeonato Carioca servirá para analisar jogadores de olho no elenco que disputará a Série B do Brasileirão




Jefferson deve ser a estrela solitário do Botafogo
versão 2015 (Foto: Ivo Gonzalez)
O Botafogo versão 2015 priorizará as categorias de base. Não contratará craques. E terá um grupo de jogadores dentro do limite orçamentário estabelecido pela direção. Nesta lógica, o Campeonato Carioca será uma espécie de laboratório na formação do elenco que irá disputar a Série B do Brasileirão, a prioridade de uma temporada que ainda não teve nenhum reforço anunciado.

Desde o rebaixamento na principal competição nacional, 20 atletas deixaram General Severiano - além do quarteto Emerson Sheik, Bolívar, Edilson e Júlio César demitido em outubro pelo ex-presidente Maurício Assumpção. Há dois reforços acertados: o zagueiro Alisson, do Paraná, e o meia Diego Jardel, do Avaí, que podem ser anunciados na segunda-feira, dia da apresentação do novo gerente de futebol, Antônio Lopes.

aa- Lógico que estamos montando uma equipe em conformidade ao momento financeiro. A política é de pés no chão. Tem de fazer contratação de jogadores olhando a parte técnica, claro, mas a parte financeira também. Vamos colocar jogadores jovens, bons jogadores. Não podemos contratar jogadores excepcionais. Não podemos enganar - resume o dirigente, em entrevista à Rádio Globo.

O zagueiro Igor Rabello, do time júnior, é uma figura certa na reapresentação em 8 de janeiro, no Engenhão - a pré-temporada, no Centro de Formação de Atletas Trops (CEFAT), na localidade de Várzea das Moças, em Niterói, começa no dia 11. Todos do grupo de René Simões terão de respeitar o teto salarial de R$ 50 mil. Porém, há exceções, como o goleiro Jefferson.

- Não é bem assim (a questão do teto salarial). Temos um orçamento a ser respeitado. Apenas isso - diz o presidente Carlos Eduardo Pereira.

- Tivemos de dispensar alguns jogadores, montar uma base. Estamos aproveitando aqueles da base que tiveram sucesso lá. Alguns até já jogaram em cima. Vamos partir disso. Mesclar a gurizada da base com experiência, atletas com característica de Série B - completa Lopes.

O primeiro compromisso oficial é no Campeonato Carioca. Dia 2 de fevereiro o rival é o Boavista.

Por GloboEsporte.com Rio de Janeiro/GE