quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Presidente do Botafogo espera aval do prefeito para voltar a usar o Engenhão


Carlos Eduardo Pereira diz que prejuízo com fechamento do estádio ainda não foi calculado e promete levar conta à administração municipal



Disputando a Série B do Campeonato Brasileiro e imerso em uma crise financeira aguda, o Botafogo espera contar com um alívio em 2015: a volta do estádio João Havelange. Após fechar para reforma de sua cobertura, o Engenhão deve voltar às mãos do Alvinegro para a disputa do Campeonato Carioca. O presidente do clube, Carlos Eduardo Pereira, disse viver a expectativa de que o primeiro duelo do Estadual, contra o Boavista, no dia 1º de fevereiro, ocorra já na arena. O dirigente destacou, no entanto, que ainda espera por um aval do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes.

- Estive com Eduardo Pais (prefeito do Rio). Espero que ele anuncie a data de reabertura. A gente espera que no primeiro jogo contra o Boavista pelo menos tenhamos o anel inferior liberado, com aproximadamente 20, 22 mil pessoas, mais que suficiente para jogos com equipes de menor investimento – disse.

Interditado desde março de 2013, o estádio contou com a instalação de 34 torres para aliviar o peso da cobertura e posterior colocação de mastros e tirantes para reforçar os arcos superiores. Pereira disse que é ainda difícil contabilizar o prejuízo que o clube teve em função do fechamento inesperado do estádio municipal.

Engenhão está fechado há quase dois anos
(Foto: André Durão)
- Temos algumas avaliações e compromissos a pagar, como placas, camarotes, lojas. O único levantamento que vimos foi feito na gestão anterior e não foi bem feito. Recomendamos a empresa que fez para fazer uma reavaliação. Queremos apresentar a Eduardo Paes essa conta. Não é justo que tenha perdido estádio e o poder de arrecadar. Temos agora a possibilidade de fazer a parceria com a prefeitura, fazendo cerca de dez jogos promocionais, vamos locar, e parcerias com outros grandes. Não o Vasco, que tem o próprio estádio, mas Flu e Fla, uma vez que devemos jogar às terças e sábados, datas nobres estarão disponíveis. Será outra fonte de receita importante - disse.

Pereira ainda destacou que a volta do Engenhão é fundamental para o sucesso do novo programa de sócio-torcedor que o Botafogo planeja lançar. O presidente lembrou, por outro lado, que o estádio deve ganhar um novo padrão de qualidade voltado para a disputa dos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, além de receber também partidas de Flamengo e Fluminense.

- É fundamental para o programa de sócio-torcedor. Queremos lançar já um novo para o Carioca, mas precisamos saber quais setores estarão disponíveis para precificar. O retorno do estádio é fundamental. Sabemos que foi uma obra muita complicada, o escoramento da cobertura. Estádio vai ter iluminação nova, já preparação para os Jogos. A qualidade para o trabalho das TVs vai ser melhorado, já em uma exigência do COI. Esperamos que nossa torcida possa ter o reencontro, quem sabe até amistoso antes da estreia do Carioca - concluiu.

Carlos Eduardo Pereira espera contar com o Engenhão na estreia no Carioca (Foto: Reprodução SporTV)


Por SporTV.com São Paulo/GE