terça-feira, 3 de março de 2015

Bill, Pimpão e Carleto aplaudem, dão risada e seguem coletiva de Tomas


Protagonista da vitória sobre o Fla assume que não gosta de entrevistas, fica sem graça com a brincadeira, mas entra no clima e diz: "Vou ter que voltar sempre"



Não é díficil perceber a timidez de Tomas. O tom de voz é baixo e, quando sorri, dá para notar o quanto o meio-campo do Botafogo fica envergonhado. Em campo, ele arrisca. Tentou no primeiro tempo, quase fez no segundo tempo e, finalmente, acertou um belo chute que originou o gol da vitória alvinegra sobre o Flamengo. Não à toa foi escolhido para conceder coletiva nesta terça-feira, um dia após a folga dos jogadores. O discurso foi manso e de agradecimento:

- Eu estou muito feliz de fazer meu primeiro gol com a camisa do Botafogo. Mas isso tudo é graças ao clube, aos jogadores, à comissão. Trabalhamos, e nada melhor do que ser recompensado dentro de um clássico como esse - disse Tomas.

Bill, Pimpão e Carleto acompanham a entrevista de Tomas (Foto: Sofia Miranda)
Não bastasse a presença dos jornalistas, Tomas que lidar com mais três presenças na sala de imprensa: Bill, Carleto e Pimpão, que o esperavam para dar carona ao meia, ficaram de pé na porta e brincaram com o companheiro. Uma das perguntas perguntas foi:

- Você gosta de dar entrevista?

Tomas falou com jornalistas (Foto: Sofia Miranda)
Tomas respondeu:

- Pouco (risos). Se pudesse, não estaria aqui - afirmou, arrancando gargalhadas de Bill, Carleto e Pimpão. E continuou:

- Se eu continuar com os gols, vou ter que voltar sempre. Prefiro (risos).

Ao fim, Bill, Carleto e Pimpão puxaram aplausos para Tomas, que ainda parou para falar com um jornalista antes de sair da sala.

- Esse menino ainda está falando? Meu Deus! Ele fala muito - disse Carleto.

Entrevista coletiva de Tomas ficou marcada pela descontração dos colegas (Foto: Sofia Miranda)

O Botafogo volta a treinar na tarde desta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos. O próximo desafio é o clássico contra o Fluminense, no domingo, no Maracanã, às 18h30 (de Brasília), pela oitava rodada do Campeonato Carioca.


Por Sofia Miranda Rio de Janeiro/GE