segunda-feira, 25 de maio de 2015

Alfaro pode ser o primeiro gringo a fechar com o Botafogo na era Carlos Eduardo Pereira


Atual gestão não repetiu diretoria passada, que contratou cinco gringos no ano passado que não emplacaram



Alfaro com a camisa da seleção do Uruguai
(Foto: AFP)
Depois da experiência frustrada com cinco estrangeiros no ano passado, quando o Botafogo acabou rebaixado para a Série B, a diretoria capitaneada por Carlos Eduardo Pereira preferiu não contratar nenhum gringo nesse ano. Mas pode quebrar a escrita caso o atacante uruguaio Emiliano Alfaro, de 27 anos, acerte com o clube para a disputa da Série B.

A diretoria do Glorioso já encaminhou uma proposta de empréstimo pelo jogador à Lazio (ITA), clube que Alfaro tem contrato até junho de 2016. Sem verba em caixa para gastar – o Botafogo só fez contratações gratuitas em 2015 – o Alvinegro tenta convencer o clube romano a liberar o jogador de graça, já que Alfaro não será aproveitado pelo técnico Stefano Pioli, principalmente se a Lazio se classificar para a próxima edição da Uefa Champions League.

Em General Severiano, a expectativa é que a resposta seja dada durante a semana, para que o clube possa atacar em outras frentes. Atualmente, a prioridade do departamento de futebol é contratar uma sombra para Bill, que é titular absoluto da posição desde o início do ano, mas vive uma temporada de altos e baixos, apesar dos dez gols marcados até agora – é o artilheiro do Botafogo no ano.

Alfaro está em evidência no futebol uruguaio após sagrar-se o artilheiro da Segunda Divisão por lá, com 20 gols. O Liverpool, clube que defendeu e onde foi revelado, acabou campeão e retornou à elite.

Antes de Emiliano Alfaro, o Botafogo negociou com os atacantes Rafael Oliveira, do Botafogo-PB, Neilton e Riascos, ambos do Cruzeiro, mas não chegou a um acordo financeiro com eles. Além do trio, Julio Cesar, ex-Figueirense e Coritiba, foi oferecido e está sendo analisado pela diretoria.

ÍDOLOS GRINGOS RECENTES

Loco Abreu - Sem dúvidas, o maior ídolo do Botafogo depois da geração que conquistou o título brasileiro em 1995, capitaneada por Túlio Maravilha. Polêmico, afirmou que veio para derrotar o Flamengo, que foi tricampeão carioca em cima do Botafogo em 2007, 2008 e 2009. Cumpriu a profecia em 2010, com a famosa cavadinha na final da Taça Rio.

Seedorf - O holandês, consagrado no futebol europeu, veio ao Botafogo após despedir-se do Milan. Em General Severiano, conquistou o título estadual de 2013 e foi peça-chave na conquista da vaga para a Copa Libertadores do ano seguinte. O Alvinegro não disputava a competição desde 1996.

Lodeiro - Coadjuvante de Seedorf, foi tão importante quanto o holandês na conquista do Estadual. Chegou ao clube para seguir a linhagem de uruguaios que se iniciou com Loco Abreu. Foi negociado com o Corinthians e atualmente está no Boca Juniors (ARG).

Herrera - Assim como Lodeiro, era coadjuvante e fez gols importantes na campanha do Campeonato Estadual de 2010, ao lado de Loco Abreu.

Luiz Gustavo Moreira -  LANCENET!