segunda-feira, 11 de maio de 2015

Impecável no campo, Jefferson é o embaixador do Botafogo na Série B


Assediado por torcedores e até policiais em Belém, goleiro se diz orgulhoso por cumprir papel de representar o clube na trajetória alvinegra para retornar à elite



Jefferson foi, mais uma vez, impecável. Com boas defesas, cumpriu bem o seu papel na vitória por 1 a 0 sobre o Paysandu. Mas a passagem do Botafogo por Belém provou que o goleiro terá uma função que vai além do campo, ao longo da caminhada da equipe na Série B do Campeonato Brasileiro. Tratado como astro pela torcida alvinegra e até mesmo pela adversária, o titular da seleção brasileira mostrou, nesta primeira viagem, que será um embaixador do clube nas andanças do time pelo Brasil para tentar voltar à elite.

O capitão do Botafogo foi de longe o mais assediado pelo público nos dias em que a equipe esteve na capital do Pará. No aeroporto, no treino, no jogo e principalmente no hotel, onde torcedores fizeram plantão no saguão para pedir uma foto ou um autógrafo quando o goleiro se dirigia ao local onde os atletas faziam suas refeições. Jefferson foi sempre solícito, atendendo aos pedidos com paciência. Inclusive ao de um policial, que posou com o camisa 1 para um selfie em pleno gramado do Mangueirão.

Por todos os ângulos: Jefferson é assediado por torcedores durante passagem por Belém (Foto: Gustavo Rotstein)
Ciente do papel que cumpre, Jefferson se disse satisfeito por ter uma função que transcende o gramado. O goleiro garante atuar com satisfação como a cara do Botafogo na Série B, um dos motivos que o fizeram, no início da atual temporada, estender seu contrato com o clube até dezembro de 2017.

- Sei da minha responsabilidade e da minha importância. Fico feliz por chegar às cidades onde jogamos e ter o carinho dos torcedores, não somente os do Botafogo, mas também do adversário. Esse reconhecimento é pelo que venho fazendo no Botafogo e na Seleção, e é motivo de orgulho representar essas duas instituições dentro e fora de campo. Eu me sinto satisfeito por ser essa espécie de embaixador, por poder representar o nome do Botafogo, pela grandeza do clube - disse Jefferson.





René Simões costuma usar os termos "ícone", "ídolo" e "referência" para se referir a Jefferson. E o técnico do Botafogo ainda destaca que o goleiro atuou exatamente dessa maneira na passagem da equipe por Belém, tendo a certeza de que o cenário vai se repetir ao logo do Brasileirão - seja o assédio dos torcedores, seja o comportamento do camisa 1.

- O Jefferson é o goleiro titular da seleção brasileira, e por isso vai chamar a atenção de todo mundo por onde o Botafogo passar. O que mais ratifica essa posição que o Jefferson tem é a forma como trata os torcedores que o abordam, com carinho e paciência. São atitudes como essa que o solidificam como ídolo do clube - observou o treinador.

Por Gustavo Rotstein Belém/GE