terça-feira, 2 de junho de 2015

Sem Engenhão, Caio Martins pode ser solução para jogos do Bota em 2016


Como Estádio Nilton Santos será entregue ao COI, clube estuda viabilidade de reformar arena em Niterói. Obras no Engenhão devem se estender até o fim de 2015




Invicto na temporada no Estádio Nilton Santos, o Botafogo não terá sua casa no inicio de 2016. Por conta das Olimpíadas do Rio de Janeiro, o local será entregue ao Comitê Olímpico Internacional (COI) após a Série B. Por sua vez, o estádio só retornará ao clube após as competições, em agosto do próximo ano. Para o período, a diretoria procura alternativas na cidade do Rio de Janeiro e, por ora, não pensa em levar seus jogos para o interior do estado. O Caio Martins aparece como opção.

- A nossa intenção é sempre prestigiar o nosso sócio-torcedor, e o grosso dos associados está na no Rio de Janeiro. Nossa intenção é buscar uma alternativa aqui. Antes de parceria com outros clubes, a ideia é buscar uma solução alvinegra que seja interessante ao Botafogo. Num primeiro momento, a ideia é buscar um local no Rio de Janeiro – revelou o presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira. 

Carlos Eduardo Pereira durante anúncios de parcerias, nesta terça-feira (Foto: Victor Silva / SS Press)

Como o Maracanã também estará à disposição do Comitê Olímpico Internacional (COI) durante os primeiros meses de 2016, uma parceria com o Vasco para utilizar São Januário não está descartada. O Botafogo, porém, dá prioridade a outra alternativa. O Estádio Caio Martins, em Niterói, aparece como uma possível solução.

- Caio Martins está com o gramado totalmente reformando. O Manoel Renha (diretor da base) fez um trabalho fantástico. Mas o estádio não está em boas condições. Estamos fazendo um estudo para a recuperação do estádio. Vai depender desse estudo de viabilidade. Hoje, a nossa maior ideia para o Caio Martins, é fazer um grande Centro de Treinamento para o Botafogo. Até por isso todos os gramados estão sendo totalmente reformados – disse o dirigente.

Obras no Nilton Santos devem atrasar

Reaberto no início de fevereiro após quase 700 dias em obras por conta da reforma da cobertura, o Estádio Nilton Santos ainda não está liberado para receber sua capacidade total (45 mil torcedores). No momento, o Botafogo conta com um laudo do Corpo de Bombeiros que permite a presença de 25 mil pessoas por jogo.

A promessa da prefeitura do Rio de Janeiro é que, até o dia 31 de julho, as obras sejam totalmente concluídas. O Botafogo, no entanto, está pessimista com o prazo e acredita que dificilmente o Estádio Nilton Santos terá sua capacidade máxima liberada antes do final do ano.

- A previsão da prefeitura do Rio de Janeiro é até o dia 31 de julho. Mas isso parece muito difícil para nós. Estamos trabalhando com o prazo até o final do ano. Mas o Nilton Santos tem um potencial muito grande, vamos disputar o Brasileiro (Série B) e tenho certeza que faremos a festa do acesso lá – disse Carlos Eduardo Pereira.

Time voltará neste ano para General Severiano

O presidente do Botafogo ainda reiterou que o elenco profissional do Botafogo voltará, ainda neste ano, a treinar na sede do clube, em General Severiano. Na antiga gestão do ex-presidente Maurício Assumpção, o gramado do local foi trocado por grama sintética. O ex-dirigente chegou a sofrer um processo judicial pelo ato. No momento, a grama natural está sendo replantada, e a equipe deve retornar ao CT João Saldanha em outubro.

- A equipe profissional do Botafogo vai retornar ao CT João Saldanha. Assim, ficaremos próximos de um sonho, que é ver nossos garotos da base voltarem a jogar em General Severiano. Esperamos dar essa oportunidade para que nossos garotos respirem o mesmo ar que nos ajudar a amar essa estrela solitária. General Severiano terá muita importância no futebol do Botafogo em 2016.

Por Marcelo Baltar Rio de Janeiro/GE