quinta-feira, 11 de junho de 2015

Um ano inesquecível neste século: Botafogo


Nesta série, PLACAR traz um ano inesquecível neste século para cada um dos 12 grandes clubes brasileiros



Botafogo foi campeão carioca em 2013 | Crédito: Alexandre Loureiro



Assim como 2013 foi o grande ano do Atlético-MG neste século, o ano de 2013 foi especial para o Botafogo e, com certeza, o melhor ano do clube neste século.

O clube iniciou o ano com uma boa pré-temporada, preparatória para as competições que o clube disputaria naquele ano. A primeira competição foi o Campeonato Carioca de 2013. Na Taça Guanabara, o clube foi segundo colocado do Grupo A e enfrentou o Flamengo nas semifinal (havia perdido do rival por 0 x 1 na primeira fase). O Mengão chegava às semifinais com sete vitórias e um empate, mas sofreu com o Fogão, que venceu por 2 x 0 e chegou à final. Na decisão, enfrentou o Vasco, que tinha melhor campanha, e venceu por 1 x 0, ficando com o título do primeiro turno.

Na Taça Rio, o clube jogou sem grandes obrigações, por já estar garantindo na decisão. Contudo, o clube fez campanha fantástica. Liderou o Grupo A com sete vitórias em sete partidas, passando com 100% de aproveitamento. Na semifinal, goleou o Resende por 5 x 0 e tinha a final da Taça Rio contra o Fluminense. A vitória daria o título antecipado ao Botafogo. E foi isso que aconteceu. O clube manteve o 100% de aproveitamento, venceu o Flu por 1 x 0 e chegou ao título.

Os estrangeiros Lodeiro e Seedorf foram os grandes nomes e artilheiros do Botafogo no torneio. Lodeiro terminou o campeonato com oito gols, enquanto Seedorf marcou sete gols.

Na Copa do Brasil, o clube passou pelo Sobradinho-DF na primeira fase, com empate em 0 x 0 e vitória de 2 x 0 no Rio. Contra o CRB, na segunda fase, novo empate em 0 x 0 fora de casa e vitória por 3 x 0 no Rio de Janeiro. Na terceira fase, o clube teve mais dificuldade. Perdeu para o Figueirense em Florianópolis por 1 x 0 e devolveu o placar no Rio, levando a decisão para os pênaltis. E o Botafogo venceu por 5 x 4 e avançou para as oitavas de final da competição. Nas oitavas enfrentou o Atlético-MG, campeão da Copa Libertadores, e venceu por 4 x 2 no Rio de Janeiro. Com a vantagem, segurou o 2 x 2 em Belo Horizonte e chegou às quartas de final do torneio. O rival, dessa vez, era o Flamengo. Após o empate em 1 x 1 no jogo de ida, a derrota por 0 x 4 na partida de volta foi uma das piores do clube no ano, mas não manchou a campanha botafoguense.

No Campeonato Brasileiro, o clube conseguiu algo que não alcançava há anos: Uma vaga na Copa Libertadores. O Botafogo lutou no alto o campeonato todo, mas esteve ameçado no fim, por conta da Copa Sul-americana. A Ponte Preta chegara à final e, caso vencesse o Lanús, tiraria a quarta vaga da Libertadores dos clubes que disputam o Campeonato Brasileiro. Contudo, a Ponte perdeu para os aregentinos, e o Botafogo garantiu o quarto lugar no torneio com vitória de 3 x 0 sobre o Criciúma, com gols de Lodeiro, Elias e Seedorf. O Fogão chegou aos 61 pontos e se garantiu no torneio continental.

GRANDE FORÇA


Os gringos do time e a permanência do treinador: O holandês Clareence Seedorf e o uruguaio Nicolás Lodeiro foram os grandes nomes da equipe na temporada. Foram artilheiros do time e organizaram o meio de campo de um time perigoso, formado por Oswaldo de Oliveira que havia chegado dois anos antes e dirigiu o time durante toda a temporada.

Lodeiro foi um dos craques do Botafogo na temporada | Crédito: Satiro Sodre/AGIF




PERSONAGEM

Clareence Seedorf: Grande nome do time, o experiente meia holandês chamou a responsabilidade de trazer triunfos para o clube. Conquistou o Carioca e ajudou o time a retornar à Copa Libertadores após 18 anos. Vencedor de tudo na Europa, trouxe uma liderança e um espírito vitorioso para a equipe, que brilhou na temporada.

Seedorf foi o grande nome do Botafogo na temporada | Crédito: Fotonauta




GRANDE JOGO

05/05/2013 - Botafogo 1 x 0 Fluminense: No Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, o Botafogo viveu seu melhor momento na temporada. Bateu o Fluminense e garantiu o 100% de aproveitamento na Taça Rio, com nove vitórias em nove partidas. Neste momento, o clube chegou a 11 vitórias seguidas no Campeonato Carioca. O time também chegava a 15 partidas invicto na temporada. Rafael Marques, hoje no Palmeiras, fez o gol do título aos 40 minutos da primeira etapa contra o Flu.

Rafael Marques marcou o gol do título carioca pelo Botafogo | Crédito: Satiro Sodre/AGIF







TÍTULOS

Campeonato Carioca

Botafoguenses comemoram o título carioca de 2013 | Crédito: Satiro Sodre/AGIF



CAMPANHA

63 jogos, 32 vitórias, 17 empates e 14 derrotas - 105 gols pró e 61 gols contra - 59,79% de aproveitamento

Fonte: PLACAR