sábado, 11 de julho de 2015

Bragantino volta a vencer e deixa liderança do Botafogo ameaçada


Na estreia de Wagner Lopes, Braga encerra jejum com gol de Jocinei em jogo com duas expulsões e um pênalti perdido; cariocas podem ser alcançados nesta rodada




O choque da chegada de Wagner Lopes ao Bragantino deu resultado. Apesar de o novo técnico só ter tido tempo para comandar um treino, foi o suficiente para superar o líder da Série B e voltar a vencer no campeonato depois de três derrotas. Com um gol de Jocinei, o Braga ganhou do Botafogo por 1 a 0 na noite desta sexta-feira, no estádio Nabi Abi Chedid, em partida agitada por duas expulsões e um pênalti perdido pelos donos da casa. O Alvinegro carioca conheceu seu segundo revés na competição e já vê seus concorrentes na disputa pelo título no retrovisor.

Jocinei comemora o único gol da vitória do Bragantino sobre o Botafogo (Foto: Mauro Horita / Agência Estado)
Com 24 pontos, o Botafogo pode ser alcançado no complemento da rodada, neste sábado, por América-MG, Bahia e Náutico. O Bragantino, por sua vez, foi a 16 pontos e ganhou quatro posições, saltando provisoriamente para o nono lugar. Pela Série B, as duas equipes voltam a campo só daqui a uma semana. O Braga joga na próxima sexta-feira, às 21h50 (de Brasília), contra o Luverdense no Passo das Emas. No dia seguinte, o Glorioso recebe o Náutico, às 16h30, no Estádio Nilton Santos. Antes, porém, o time de René Simões decide sua vida na Copa do Brasil e joga em casa contra o Figueirense na terça-feira, às 21h - o duelo de ida terminou 2 a 2.

Num primeiro tempo sonolento no Nabi Abi Chedid - exceto por um chute no travessão de Alan Mineiro -, as emoções ficaram para os minutos finais. Duas expulsões: Willian Arão pelo Botafogo e Alemão pelo Bragantino. Um pênalti perdido: por Jobinho, que acertou a trave. E um gol: de Jocinei, após saída errada de bola de Giaretta. Com só 20 jogadores em campo, a etapa final ficou mais aberta e ganhou mais chances claras. Não fosse pelos goleiros... Jefferson fez uma defesaça salvando uma finalização no cantinho de Alan Mineiro; e Douglas voou para tirar a bola dos pés de Rodrigo Pimpão, que ficaria com o gol aberto no rebote do camisa 1. Os cariocas tentaram uma pressão no fim, mas o setor de criação formado por Tomas e Lulinha - substituído por Camacho durante os 90 minutos - ficou devendo.

Por GloboEsporte.com Bragança Paulista, SP/GE