terça-feira, 25 de agosto de 2015

Dia de fúria: Carleto desabafa e ataca críticos: "Muito fácil apontar o dedo"


Apontado por torcedores como um dos vilões na derrota para Paysandu, lateral afirma: "Quando perde, Daniel é gordo, Luis não serve, zaga é ruim e Carleto é uma m..."



Thiago Carleto em entrevista coletiva: lateral estava
 nervoso e bem chateado ao falar
(Foto: Marcelo Baltar / GloboEsporte.com)


Alvo de críticas na derrota por 3 a 2 para o Paysandu, no domingo, Carleto está "mordido". Nesta terça-feira, o lateral pediu à assessoria de imprensa do Botafogo para falar... e como falou. Chateado com as falas pelo fato de os três gols do Papão terem saído por seu setor, o jogador se defendeu, garantiu entender a irritação da torcida, mas, acima e tudo, elevou o tom à parte da imprensa e da opinião pública.


- É claro que entendemos os torcedores, até por termos perdido uma partida da maneira que foi. Dói. O Botafogo iniciou o jogo pressionado, estava muito calor, e sofremos os gols. Aí é fácil apontar o dedo. É muito fácil criticar o Daniel Carvalho, por exemplo. Quando a gente ganha, está tudo maravilhoso. Quando perdemos, ele está gordo, o Luis Henrique não serve, a zaga é ruim, o Carleto é uma m... - desabafou.


Sobre as falhas defensivas, o lateral-esquerdo procurou não apontar vilões. Para ele, quem perdeu foi o Botafogo.


- Aqui não apontamos dedos. Quando o Botafogo perde, perdem todos. Não vou citar nomes, mas quem criticou sabe do que estou falando. As pessoas, de forma maldosa, invadem nossa vida pessoal. Invadiram a minha. Mas para falar que fiz um golaço contra o América-MG, ninguém fala. Aqui, todos sabem da grandeza do Botafogo e da responsabilidade que é vestir essa camisa. Muitas vezes as críticas vêm de pessoas que não estão aqui no dia a dia e não sabem o trabalho que fazemos. Não sou menino. Sei bem da minha responsabilidade. Mas sou um ser humano, e falhas podem acontecer. Quem não falha? - desabafou.

Thiago Carleto rebateu as críticas que vêm recebendo por sua atuação (Foto: Marcelo Baltar / GloboEsporte.com)

Carleto, no entanto, poupou a torcida e frisou que os alvinegros têm todo o direito de vaiar os jogadores.


- O torcedor tem direito de vaiar e de aplaudir. Ainda mais a torcida do Botafogo, que veio, acordou cedo, fez uma festa linda e encheu o estádio. Vejo as críticas dos torcedores como construtivas. Mas também vejo a torcida do nosso lado. É claro que o torcedor se irritou, tomamos dois gols em casa, no início do jogo. Mas ele apoiou durante todo o jogo. E, quando o jogo acabou, não ouvi vais, e sim, aplausos - completou.


Por Marcelo Baltar Rio de Janeiro/GE