sábado, 5 de setembro de 2015

Sassá garante triunfo do Botafogo sobre o Vitória no último minuto


Jogo, que até então não tinha grande emoção, teve dois gols nos acréscimos do segundo tempo. Cariocas mantém liderança isolada da Série B




Montagem de capa do GE
Vitória e Botafogo fizeram um jogo equilibrado no Barradão. A partida mostrou duas equipes com dificuldades na criação e a maior parte do tempo não houve muita emoção. Mas os times resolveram tirar o fôlego do torcedor já nos acréscimos do segundo tempo. Os cariocas tiveram tudo para vencer a partida com o voleio de Navarro, que significou a vantagem no placar até os 47 minutos da etapa final. Foi quando a zaga falhou, e o Vitória empatou, com Guilherme Matthis, de cabeça. O empate até seria justo. Tudo indicava que terminaria assim. Mas no último lance da partida. Sassá, o substituto de Navarro, aos 49, em contra-ataque fulminante, garantiu a liderança isolada: 2 a 1. A maior parte do jogo transcorreu sem grandes emoções, mas os minutos finais compensaram com sobras.

Com o resultado, o Botafogo segue líder isolado na tabela da Série B do Campeonato Brasileiro, com 43 pontos. O Vitória, por sua vez, com 39 pontos, também segue na vice-liderança, mas pode ser ultrapassado. O Paysandu representa uma ameaça para os baianos: o time, com 37 pontos, enfrenta o Boa Esporte às 21h. Se vencer, fica com a segunda posição, por ora do Vitória, e tira o Bahia do G-4. O próximo compromisso dos alvinegros é na terça-feira, às 19h, contra o Paraná, no Engenhão. O próximo jogo dos rubro-negros é contra o Criciúma, na terça-feira, às 19h, no Heriberto Hülse.




Nos primeiros minutos, jogo morno, com muitos toques para o lado e pouca objetividade de ambas as partes. Nenhum lance de perigo para qualquer um dos lados aconteceu até os 20 minutos. Uma finalização somente, da equipe baiana, de cabeça e longe do gol. Se a criatividade não ajudava, Diego Renan resolveu tentar na força, e mandou um petardo da intermediária que enfim assustou um dos goleiros na partida. O panorama durou até os 32, quando algo pareceu acordar o Botafogo. Três boas jogadas seguidas, e a melhor chance desperdiçada por Lulinha que girou, olhou e perdeu.

A etapa final começou um pouco mais movimentada, com as equipes buscando mais o ataque. E por pouco, em duas oportunidades, o Vitória não abriu o placar com Robert. Na primeira, de cabeça, na pequena área, errou. Em seguida, cara a cara com Helton Leite, o goleiro levou a melhor. Valeu a máxima "quem não faz, leva". O Botafogo, que quase não ameaçava, saiu do zero. Giaretta cruzou pela esquerda, Diego Renan disputou com Elvis no alto e a bola sobrou limpa para Navarro emendar em belo voleio: 1 a 0. Parecia que seria o suficiente para decidir a partida. Mas, aos 47 minutos, em falha da zaga, Guilherme Matthis, de cabeça, empatou. Mas Sassá não esmoreceu com o revés nos acréscimos. No último lance da partida, Camacho deu um chutão da defesa, e o atacante partiu em velocidade. Pegou a zaga baiana de surpresa, ganhou na corrida de Gulherme Matthis e marcou o segundo gol do Botafogo. Liderança garantida.


Por GloboEsporte.com Salvador, BA/GE