terça-feira, 22 de setembro de 2015

Série B: chances de título do Bota são de 71%, e luta por G-4 fica mais intensa


Se o Brasileiro terminasse hoje, Paysandu, Vitória e Bahia também garantiriam o acesso, mas outros oito times seguem na disputa. Risco de o Mogi cair é de 96%





A cada partida que passa, o Botafogo fica mais próximo de garantir o seu retorno à elite do futebol brasileiro. Não só pelos seus próprios méritos, mas também graças à uma certa "ajudinha" dos adversários. De acordo com o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, com a vitória fora de casa por 1 a 0 sobre o Boa Esporte, pela 27ª rodada da Série B do Brasileiro, o Glorioso chegou aos 52 pontos e aumentou as suas chances de acesso de 95% para 97%. Para conquistar o título, a probabilidade é de 71%. Caso chegue aos 74 pontos, o clube de General Severiano dificilmente deixará de ser campeão.


- Atualmente, a média de pontos do Botafogo é de 1,9 por jogo. Caso vença as duas próximas partidas, o clube terá média de dois pontos por jogo, se tornando ainda mais forte candidato ao titulo e aumentando a sua chance de conseguir o acesso até com antecedência se mantiver esse desempenho. Como o nível da Série B é mais fraco, qualquer time a partir dos 70 pontos tem muita probabilidade de ser campeão. A média de pontos do Atlético-MG na Série A é a mesma do Botafogo. A diferença é que além de enfrentar adversários mais difíceis, o Galo também tem o Corinthians na sua frente com aproveitamento ainda maior - analisa Tristão.


Como se não bastasse ter feito a sua parte, o Alvinegro ainda foi beneficiado com a derrota do vice-líder Paysandu, que mesmo atuando no Mangueirão, foi superado pelo Náutico por 1 a 0 e permaneceu com 47 pontos. Apesar do resultado negativo, a probabilidade de o Papão subir é de 67%. Apesar de ser uma porcentagem é importante manter o foco e a atenção, pois a disputa pelo acesso segue intensa e acirrada.


Na sequência aparece o Vitória, que vem de um empate por 0 a 0 diante do ABC, em Natal, e apresenta 64% de possibilidades de disputar a Primeira Divisão em 2016. Embora tenha a mesma pontuação do Leão baiano (46), o Bahia, que empatou em casa por 1 a 1 com o Sampaio Corrêa, fecha o grupo dos clubes com maiores chances de conseguir uma das quatro vagas na Série A do ano que vem com 47%. Tal diferença é explicada pela dificuldade dos jogos de cada equipe, avaliada em função dos adversários e do fator local. Com relação ao título, Paysandu e Vitória têm 9% de probabilidade de serem campeões, enquanto o Bahia apenas 3%, assim como o Santa Cruz e o Sampaio Correa.


Numa competição marcada pelo equilíbrio, onde um simples resultado pode interferir de modo direto na tabela de classificação, outras oito equipes seguem na luta por um lugar no G-4 faltando 11 rodadas para o término do Brasileirão. São elas: Sampaio Correa (42%), Santa Cruz (36%), América-MG (26%), Bragantino (8%), Náutico (7%), Luverdense (4%), além de Paraná e CRB, ambos com 1%. Pelos cálculos de Tristão, o time que somar 64 pontos praticamente garantirá o seu acesso.


A disputa para escapar do rebaixamento também promete fortes emoções até o fim. Na última colocação, com 22 pontos, o Mogi Mirim, que sofreu a 13ª derrota ao perder em casa para o Paraná por 2 a 1, tem 96% de chances de cair, superando o ABC que tinha 91% e após o empate com o Vitória apresenta 94% de probabilidade de disputar a Série C em 2016. Logo atrás vem o Boa Esporte, cujo risco de queda é de 93%. Com a derrota para o Santa Cruz por 2 a 1, em Pernambuco, a probabilidade de o Ceará ser rebaixado aumentou de 61% para 68%. Primeiro time no Z-4, a distância do Vozão para o Atlético-GO, 16º colocado, é de seis pontos. Embora as chances sejam menores, outros seis times ainda não escaparam totalmente do rebaixamento: Macaé (22%), Atlético-GO (11%), Oeste (9%), Criciúma (4%), CRB (2%) e Paraná (1%). O curioso é que tanto o CRB como o Paraná ainda têm chances de conseguir o acesso como também de ser rebaixado. Nas contas de Tristão Garcia, o clube que somar 45 pontos se livra da queda.

Por Eduardo de Sousa Rio de Janeiro/GE