quinta-feira, 12 de novembro de 2015

B. Aguiar desperta interesse de Bota e Galo e tem futuro indefinido no JEC


Zagueiro e capitão do Joinville, atualmente lesionado, tem continuidade no clube catarinense incerta, e pode deixar o clube ao final do Campeonato Brasileiro




Bruno Aguiar desperta interesse de Atlético
-MG e Botafogo (Foto: João Lucas Cardoso)
O fim do Campeonato Brasileiro será determinante para o futuro do zagueiro Bruno Aguiar. Não apenas por estar em recuperação de lesão no joelho ou pelo resultado da luta do Joinville contra o rebaixamento. É que o término da Série A vai refletir no próximo ano de sua carreira. O JEC tem interesse em continuar com seu capitão, mas depende muito do orçamento para a temporada seguinte. Além disso, pelo menos dois clubes demonstraram interesse no defensor: Atlético-MG e Botafogo.


O Atlético-MG chegou a obter mais informações quando do encontro entre os times na 28ª rodada, em Joinville, no empate em 2 a 2. O Galo pensou no defensor como uma alternativa para substituir futuramente Leonardo Silva, hoje com 36 anos. Bruno Aguiar deu a um empresário a autorização para negociar com o time mineiro em seu nome. No entanto, a procuração termina neste domingo e não há uma proposta formalizada até o momento.


Outro que tem interesse no defensor do Joinville é o Botafogo. O clube carioca também procurou a agremiação joinvilense para saber da situação. Com passagem por Santos e Sport em edições da primeira divisão nacional, Bruno Aguiar poderia reforçar o plantel alvinegro na volta da equipe à Série A.


No momento, o zagueiro trata de contusão no joelho esquerdo. Em duelo pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, ele sofreu um estiramento em ligamento e está em recuperação. Espera estar em ação até antes do término da competição.

Bruno Aguiar tem 35 jogos na temporada e três gols marcados.


O fim do Brasileirão influi no plano do Joinville em relação ao jogador que está no Norte de Santa Catarina desde a temporada passada. Há pouco mais de um mês o JEC chegou a encaminhar o acordo para renovar o vínculo com ele até o fim de 2017. No entanto, ele não assinou e ficaria livre ao final deste ano, ao término do contrato. Seguir em solo catarinense depende muito da situação da equipe para o próximo ano.


Se o Joinville for rebaixado à Série B, o orçamento tricolor encolhe e faz da continuidade de Bruno Aguiar improvável. Até pela valorização que teria em decorrência da procura de outros clubes, o departamento de futebol do JEC julga complicada a renovação do contrato com o defensor caso o Joinville venha a disputar a segunda divisão nacional. Para seguir, o time teria de safar do rebaixamento nas quatro jogos que restam e entrar em acordo com o zagueiro.


Por João Lucas Cardoso Joinville, SC/GE