segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Bota mantém política e vai integrar duas apostas da base em janeiro


Capitão da equipe sub-20 campeã da OPG, zagueiro Igor Rabello vai treinar entre os profissionais. Neste ano, nove subiram, e cinco foram titulares contra o América-MG




O Botafogo se despediu neste sábado, da temporada, com cinco crias da base, promovidas neste ano, no time titular. Diego, Emerson, Diérson, Fernandes e Luís Henrique iniciaram a partida contra o América-MG. O fato deixa explícita a política do clube, que pretende seguir apostando na garotada em 2016.

Em janeiro, dois atletas da base, campeões neste sábado da Taça OPG, serão integrados ao elenco profissional. Um deles é Igor Rabello. Capitão da equipe sub-20, o zagueiro chegou a ser relacionado em alguns jogos em 2014 e participou da pré-temporada neste ano. Sem oportunidades, retornou à base, mas será integrado definitivamente em janeiro. Machucado, Rabello não esteve em campo na decisão da OPG, mas entrou no gramado para levantar o troféu.

- Fechamos bem o ano com o título da OPG. Nossa categoria sub-20 foi a que mais sofreu em 2015. Sofreu no bom sentido. Perdemos muitos jogadores para o profissional, o que acaba sendo o nosso objetivo principal. Por isso, a equipe sub-20 precisou ser reformulada pelo menos duas vezes na temporada, o que causou certa descontinuidade no trabalho. Subimos muitos garotos nesse ano, e em janeiro vamos subir o Igor Rabello. Outro jogador campeão da OPG também será integrado, mas ainda não o comunicamos – revelou o coordenador das categorias de base do Botafogo, Manoel Renha. 

Capitão do sub-20, Igor Rabello, com o troféu da OPG, será integrado aos profissionais do Botafogo (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)


A Copa São Paulo de Juniores, que acontece em janeiro, também será uma espécie de laboratório. Atento à competição, o Botafogo pode dar chances ao destaque, especialmente no Campeonato Carioca. Alguns nomes estão visados. Destaque da equipe sub-17, o volante Matheus Fernandes foi promovido à equipe sub-20 e esteve perto de treinar entre os profissionais. Uma lesão na panturrilha, no entanto, atrasou o processo. O jogador é uma das apostas para a Copinha.

Outro que será observado com carinho é Ribamar. Autor de três gols na vitória do Botafogo por 7 a 1 sobre o Friburguense, neste sábado, o atacante foi o artilheiro da Taça OPG, com 13 gols. Pelo fato de contar com Luís Henrique e Vinícius Tanque - dois centroavantes da base - no elenco profissional, o Botafogo tem cautela. No entanto, se continuar marcando gols, dificilmente Ribamar deixará de ter uma oportunidade em 2016.

- O pessoal tem olhado muito para a base. Em todos os jogos temos membros da comissão técnica profissional acompanhando. Falo muito isso para os meninos. O Botafogo tem dado muito espaço e oportunidade para os mais jovens. Se for bem, vai ter chance - afirmou Renha. 

Luis Henrique contra o América-MG. Atacante foi um dos nove atletas integrados ao longo de 2015 (Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo)

Neste ano, o Botafogo integrou nove atletas da base ao elenco profissional: o goleiro Saulo, os laterais Diego e Jean, o zagueiro Emerson, o volante Diérson, o meia Fernandes, e os atacantes Luís Henrique, Vinícius Tanque e André Luiz. O último, sem espaço, foi afastado e emprestado ao Boavista, em seguida.

- O Diego tem entrado muito bem, o Emerson foi bem contra o América-MG e tem tudo para ser um grande zagueiro, o Luís Henrique, que só tem 17 anos, vem jogando e convive com uma grande expectativa... O Fernandes, que é quem mais jogou, poderia estar na decisão da OPG. Ele tem apenas 20 anos e deve ser firmar ainda mais na próxima temporada - projetou Renha. 


Por Marcelo Baltar Rio de Janeiro/GE