sábado, 28 de novembro de 2015

Faltou futebol... Bota e América-MG apenas empatam na saideira de 2015


Já garantidos na Série A, equipes se enfrentam em ritmo de férias, mas Alvinegro frustra torcedores no Nilton Santos na partida da entrega das faixas de campeão




Teve troféu, faixa de campeão, a atriz Maitê Proença e o humorista Helio de la Peña animando o público... Mas faltou futebol. Com o acesso garantindo na Série A do Campeonato Brasileiro em 2016, Botafogo e América-MG se enfrentaram em clima de férias, o que refletiu o placar: o 0 a 0 frustrou os 13.765 torcedores pagantes (16.090 presentes) que foram ao Estádio Nilton Santos na tarde deste sábado, na última partida da temporada. A renda foi de R$ 375.600,00. Após faturar o título com uma rodada de antecedência, o Alvinegro entrou em campo com apenas cinco titulares - Renan Fonseca, Diego Giaretta, Rodrigo Lindoso, Fernandes e Neilton - e muitos garotos que subiram da base este ano sendo testados. Mas ninguém se destacou no líder, que terminou com 72 pontos. O Coelho ficou em quarto, com 65.

Luis Henrique, que voltou a jogar, perdeu chances de gol e não retornou bem (Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo)


Maitê Proença entrou no gramado, entregou as faixas de campeão aos jogadores, mas a promessa de tirar a roupa - feita para o acesso do Alvinegro - ficou para domingo. Antes de a bola rolar, a atriz foi a grande atração ao lado do humorista Hélio de la Peña e do troféu da Série B. Apesar dos pedidos da torcida, "Maitê, tira a roupa aê", ela não ficou nua, mas brincou e levou torcedores ao delírio ao ameaçar soltar parte do vestido. A nudez ficou para este domingo, no programa "Extra Ordinários", do canal SporTV.


Foi um jogo para lá de morno no Nilton Santos. O já campeão Botafogo, nitidamente em ritmo de férias, pouco assustou o América-MG. O jovem Luis Henrique, de 17 anos e que voltou a jogar após período sendo preservado por Ricardo Gomes, foi o único que tentou alguma coisa, mas pecou nas finalizações. O Coelho é quem levava perigo ao gol de Helton Leite, principalmente no segundo tempo. Tony, Mancini e Bruno Sávio desperdiçaram grandes oportunidades na cara do gol. Por fim, o 0 a 0 frustrou a torcida e resumiu bem os 90 minutos.


Por GloboEsporte.com Rio de Janeiro/GE