terça-feira, 17 de novembro de 2015

Sassá inicia fisioterapia em dois períodos após cirurgia no joelho


Atacante sofreu lesões no ligamento e no menisco. Previsão de retorno é de seis meses. Recuperação do jogador passa por três momentos




O processo de recuperação de Sassá já começou. Operado na última sexta-feira, o atacante iniciou fisioterapia em dois períodos nesta terça. O atleta sofreu uma ruptura do ligamento cruzado e uma lesão no menisco lateral do joelho esquerdo na partida contra o Bahia, no fim do último mês. A previsão de retorno aos gramados, de acordo com o departamento médico, é de seis meses.

Sassá realiza fisioterapia em dois turnos a partir desta terça-feira (Foto: Marcos Silva/Botafogo)

Segundo o coordenador da Fisioterapia do Botafogo, Flavio Meirelles, são três as etapas que Sassá passará nos próximos meses visando a recuperação total. A primeira delas será com trabalhos de ênfase para o movimento e força na perna operada. A segunda busca os mesmos objetivos, mas não haverá mais o edema no local. Por fim, busca-se o condicionamento físico.


Sassá realizou cirurgia na sexta-feira
 (Foto: Reprodução)
- O Sassá trabalhará em dois períodos de tratamento por dia e nessa fase inicial vamos dar ênfase ao ganho do arco de movimento, manutenção da força na perna operada e do derrame articular. Devido à cirurgia, o joelho, como defesa, produz muito líquido e a primeira abordagem é cuidar desse edema intra-articular. Mais à frente, acredito que em dois meses, enfatizaremos mais a parte de força já sem o edema e com o arco completo. Intercalando essa fase com a última e já com a massa muscular reestabelecida, vamos evoluir para a propriocepção e condicionamento físico. Ele começará a correr, saltar, variar os momentos, alternando ritmos e direções, exclusivamente voltado para o gesto esportivo que executará em campo. Claro que as fases se interligam e a evolução vai depender da resposta do atleta. Acredito em uma boa evolução do Sassá, é um cara muito forte e dedicado. Não teremos dificuldades com ele - disse Meirelles, ao site oficial do clube.


A operação foi realizada pelo coordenador do DM alvinegro, doutor Luiz Fernando Medeiros, na sexta-feira. De acordo com ele, os períodos de fisioterapia serão acompanhados no dia a dia. Inicialmente, serão dois para recuperar o movimento. Depois, deve diminuir para apenas um. O período de recuperação é longo pois trata-se de um enxerto (um novo tecido) no lugar do ligamento rompido, e seis meses é o tempo necessário para que ele "amadureça", sem correr riscos de uma nova ruptura.


Por GloboEsporte.com Rio de Janeiro/GE