terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Após quase fechar com o Bota, Apodi está próximo de renovar com a Chape


Lateral-direito revela negociação com clube carioca, mas explica que opiniões no clube carioca divergiram e que novo vínculo deve ser acertado nesta quarta-feira




Apodi tem reunião na quarta para ficar na Chape
(Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
O lateral-direito Apodi está perto de acertar a renovação de vínculo com a Chapecoense para a próxima temporada. Após quase fechar com o Botafogo, também para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro em 2016, o defensor revelou que faltam pequenos detalhes para poder vestir a camisa verde e branca. A negociação com o Alvinegro carioca não foi selada, segundo o próprio atleta, pelo estilo de jogo e opiniões diferentes dentro do clube do Rio de Janeiro.


- Quase fechei com o Botafogo. O tempo de contrato também era de um ano. Três pessoas ligadas à diretoria eram a favor da minha contratação, mas prevaleceu a opinião de uma que era contrária por achar que meu estilo de jogo não se adequava às necessidades do clube - revelou o lateral.


O Botafogo não foi o único clube interessado no futebol de Apodi. No mês de novembro, pouco antes de término do campeonato, conforme o jornal português "O Jogo", o Sporting detectou uma carência na lateral direita e busca reforço para o setor para a próxima temporada. O técnico Jorge Jesus teria indicado o nome do lateral par a posição. As duas negociações não evoluíram, e a Chapecoense deve ser a equipe que o atleta vai atuar em 2016.


- A negociação (com a Chape) está bem encaminhada. Faltam apenas pequenos detalhes. Devo ter um encontro nesta quarta com a diretoria e assinar a renovação por mais um ano.


Apodi caiu nas graças da torcida do Verdão do Oeste e fez valer a sua contratação, feita no início da temporada de 2015. No Brasileirão, entrou em campo em 34 oportunidades e marcou quatro gols. Um deles foi no triunfo, de virada, diante do Grêmio, em Porto Alegre. Quando a partida parecia encerrada e sem previsão de mais emoção, ele aproveitou o contra-ataque, invadiu a área e finalizou na saída de Bruno Grassi: 3 a 2.


Enquanto Apodi se aproxima do clube catarinense, o meia Camilo fica cada vez mais longe. Na tarde de segunda-feira, com a presença do gerente Antônio Lopes, Botafogo e representantes do jogador chegaram a um acordo salarial. A parte final da negociação envolve a Chapecoense, já que o jogador tem contrato de mais um ano com o time catarinense.

Por Eduardo Souza Rio de Janeiro/GE