terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Botafogo prepara estratégia para lucrar com Arão







Gazeta Press

A diretoria do Botafogo já esperava, mas a notícia de que o Flamengo anunciou oficialmente a contratação do volante Willian Arão, em litígio com o clube, caiu como uma bomba em General Severiano. Não pela novidade, mas pela certeza, na visão do presidente do Alvinegro, Carlos Eduardo Pereira, de que o Rubro-Negro não agiu de maneira ética. Agora, a ordem é trabalhar duro na Justiça para conseguir lucrar com a situação.


O vice-presidente jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, garante que a cláusula que prevê pagamento de R$ 20 milhões para a saída do jogador será respeitada. O clube está amparado por uma cláusula do contrato que previa a renovação do mesmo por mais um ano, a partir de dezembro de 2015, sem a necessidade de concordância do atleta. Para efetivar a cláusula, o Botafogo deveria aumentar o salário de Willian Arão, o que seria feito, e depositar R$ 400 mil de luvas. Por duas vezes o depósito foi feito e o volante devolveu o dinheiro.

Os advogados de Arão alegam que a cláusula de renovação automática foi derrubada por uma mudança na legislação da Fifa, feita em maio de 2015, porém, depois da assinatura de contrato. A lei, segundo os botafoguenses, não é retroativa.

- O Flamengo está correndo um risco em contratar o jogador nessas condições. Posso dizer que o Botafogo está amparado por uma cláusula que prevê o pagamento de multa - avisou Domingos Fleury.

Carlos Eduardo Pereira, por sua vez, lamentou a postura do presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello.

- Tinha uma relação pessoal com o Bandeira e por diversas vezes ele teve a oportunidade de falar comigo sobre a situação. Poderíamos ter conversado e quem sabe chegarmos a um entendimento. Porém, isso não aconteceu. Não fiquei decepcionado com o jogador, pois a postura dele nunca me fez esperar nada diferente, pois não tinha relações com ele e nem com seu empresário. Mas com o presidente do Flamengo houve uma decepção e isso com certeza vai acabar influenciando o relacionamento entre os dois clubes mais na frente - avisou Pereira.

O fato é que a permanência de Willian Arão no Flamengo ou seu retorno ao Botafogo vai gerar uma grande novela jurídica que promete se estender pelos próximos meses e conturbar a carreira do jogador.

Dentro de campo, o elenco do Botafogo se reapresentará em 2 de janeiro, quando começa a preparação para o Campeonato Carioca e para a Copa do Brasil. A pré-temporada será realizada no Espírito Santo. Alguns amistosos, inclusive, já estão acertados para o período. O primeiro compromisso oficial em 2016 será a estreia no Campeonato Carioca, contra o Bangu, no último fim de semana de janeiro, em local a ser definido.


Gazeta Esportiva