sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Presidente do Botafogo faz alerta por aliciamento a Willian Arão


Carlos Eduardo Pereira afirma que não pretende manter jogador contra sua vontade, mas deixa claro que clube vai buscar compensação




Willian Arão é assunto de presidente do Botafogo
 (Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo)
A Justiça tenha solicitado uma posição do Botafogo em relação a Willian Arão. O clube admitiu que não pretende manter o jogador contra sua vontade, mas deixou claro que está de olho em sua possível transferência. O presidente Carlos Eduardo Pereira, entretanto, diz não acreditar que o volante esteja apalavrado com outro clube.


- Deixo uma observação para que todos fiquem atentos a uma negociação dele com outros clubes. Seria uma brutal falta de ética, digna de denúncia a outros órgãos do futebol e assunto para ser noticiado como aliciamento, caso seja firmado algum compromisso ou seja apalavrado com algum outro clube. Mas não acredito que isso possa acontecer - afirmou o presidente, em entrevista à Rádio Brasil.


Em seu último despacho, a juíza da 27ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro pede que o Botafogo informe se está impedindo Willian Arão de assinar com outro clube e que, caso seja verdade, que apresente argumentos para tal. Carlos Eduardo Pereira afirmou que não pretende segurar o jogador, mas também avisa que o Alvinegro vai buscar uma compensação financeira.


- Não podemos obrigar o jogador a ficar no clube sem que seja do seu interesse. Mas o Botafogo não pode servir de barriga de aluguel, e o jogador e seu empresário acharem que só eles vão ter lucro. O jogador se valorizou quando atuou pelo Botafogo - disse.

Por GloboEsporte.com Rio de Janeiro/GE