quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Triste, Larrea lamenta desistência do Botafogo: "Já estava tudo resolvido"


Volante equatoriano de 29 anos vê sonho de jogar no Brasil ruir e diz: "Teria gostado". Representante ainda crê em reviravolta dentro de 24h e vê mercado aberto no país




Volante Pedro Larrea ainda não sabe por qual clube
vai jogar em 2016 (Foto: Twitter Rádio Botafogo Oficial)
As bases salariais já tinham sido acordadas. Os exames médicos já haviam sido feitos. As malas já estavam prontas desde dezembro. Mas o desfecho da novela envolvendo a contratação de Pedro Larrea foi com um encerramento melancólico para a torcida do Botafogo. Na última terça-feira, o clube mais uma vez não reconheceu os novos documentos emitidos pela Federação Equatoriana de Futebol, atestando que o jogador poderia assinar contrato com qualquer outra equipe, e desistiu do negócio. Final triste de um lado, final triste do outro. Em Guaiaquil, onde aguardava de malas prontas o "ok" e as passagens para viajar rumo ao Brasil após ter conseguido na Justiça sua rescisão na LDU de Loja, o volante de 29 anos e da seleção equatoriana também lamentou o decorrer dos fatos. Em breve contato com a reportagem do GloboEsporte.com, ele se mostrou desolado.


- Que pena, já estava tudo resolvido por aqui. Na verdade estou triste - admitiu o equatoriano, que concedeu entrevista coletiva na semana passada, quando chorou ao dar adeus à equipe que defendeu nos últimos quatro anos, e nunca escondeu seu desejo de jogar no Brasil - Eu teria gostado.


Por temer um impasse judicial, o Botafogo exigia uma declaração da federação equatoriana de futebol reconhecendo que Larrea estaria livre para negociar com qualquer clube. Na Justiça, o jogador conseguiu se desligar da LDU de Loja por conta de salários atrasados. A desistência do Alvinegro se deve ao fato de o atestado definitivo ter sido prometido só para o dia 19, o que faria o volante perder toda a pré-temporada do time, que está se preparando em Domingos Martins, cidade da região serrana do Espírito Santos e a 70 km da capital Vitória.


Sem rumo e livre no mercado - clubes interessados só terão que arcar com o salário dele -, Larrea admitiu que vai esperar surgirem novas propostas. Mas seus representantes no Brasil ainda não dão a negociação com o Botafogo por encerrada. Segundo eles, houve uma mobilização no Equador após souberem da desistência do Alvinegro, e a federação teria feito uma nova promessa de entregar o documento final do caso dentro de 24 horas. De posse deste arquivo definitivo, haverá uma última consulta ao clube de General Severiano.


Independentemente de acertar ou não com o Botafogo, Larrea ainda terá chances de jogar no Brasil, ou até mesmo um rival do clube no Rio de Janeiro - seus representantes alegam que já houve sondagens pelo atleta. De olho nos países sul-americanos, o Alvinegro já contratou três gringos: o boliviano Damián Lizio e os argentinos Gervasio Núñez e Joel Carli. Com o equatoriano fora do páreo, teoricamente abre uma vaga de estrangeiro, que poderia ser usada para buscar um reforço para o ataque, setor mais carente do time.


Por Thiago Lima/Domingos Martins, ES/GE