quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Atrás de atacante, Botafogo recusa Braian Rodriguez e tenta Júnior Dutra


Alvinegro faz proposta de empréstimo por atacante que está no Catar. Após desistir de Rafael Moura e Canales, clube analisou e descartou também uruguaio do Grêmio



Junior Dutra joga há um ano no futebol do Catar,
mas estaria insatisfeito no clube (Foto: Divulgação)
A urgência por um atacante já não é mais a mesma, tanto que a possibilidade de o Botafogo reforçar o setor pode ficar só para o Campeonato Brasileiro. Mas independentemente do "quando", no clube há um consenso da necessidade de se buscar um jogador mais experiente para dividir a responsabilidade com os jovens Luís Henrique e Ribamar, de respectivamente 17 e 18 anos. Com poucos recursos financeiros e sem pressa, a política adotada é a do "tiro certeiro".


Nomes oferecidos por empresários seguem a todo vapor, principalmente de gringos, mas o Alvinegro não se empolgou em preencher a última vaga de estrangeiro no elenco. Após jogo dura da Universidad de Chile, a diretoria desistiu do chileno Gustavo Canales, e recentemente o uruguaio Braian Rodriguez, que está sendo pouco aproveitado no Grêmio, foi oferecido e recusado depois de ser analisado pela comissão técnica. A bola da vez viria do exterior, só que é brasileiro: Júnior Dutra, jogador de 27 anos, revelado pelo Santos e atualmente no Al Arabi, do Catar.


A informação foi divulgada pela "Rádio Tupi", e o GloboEsporte.com apurou que o Botafogo ofereceu um contrato por empréstimo de um ano, arcando apenas com o salário. O jogador estaria insatisfeito no clube vê com bons olhos um retorno ao futebol brasileiro depois de seis anos entre Japão, Bélgica e Catar - por onde marcou 50 gols em 200 jogos desde 2010. Considerado experiente, ele agrada ao técnico Ricardo Gomes e é visto internamente como opção tanto para jogar pelos lados do campo quanto para fazer a função de centroavante. O Alvinegro espera uma resposta do empresário para saber se o negócio irá avançar.


Quem esteve perto de ser o camisa 9 alvinegro foi Rafael Moura. O He-Man acertou com o Atlético-MG por dois anos, mas será emprestado ao Figueirense. O modelo da negociação realizado com o clube catarinense chegou a ser oferecido ao Botafogo, que teria apenas que arcar com o salário do centroavante de cerca de R$ 400 mil. Porém, a diretoria não considerou o negócio vantajoso nos moldes oferecidos e comunicou ao agente do jogador da desistência.


Outro jogador com quem o Alvinegro chegou a abrir diálogo no mês passado foi com Hernán Barcos, que estava no Tianjin Teda, da China, e acabou indo para o Sporting, de Portugal. O investimento foi considerado muito caro para repatriar o argentino. Até o momento, o Botafogo contratou sete reforços para 2016: Bruno Silva, Diogo Barbosa, Emerson Silva, o uruguaio Salgueiro, o boliviano Lizio e os argentinos Carli e Gervasio "Yaca" Núñez. Dos sete, só os dois primeiros são considerados titulares atualmente por Ricardo Gomes.


Por Thiago Lima/Rio de Janeiro/GE