quinta-feira, 24 de março de 2016

Bruno Silva volta aos treinos e fica à disposição de Ricardo contra o Vasco


Recuperado de uma fadiga muscular na panturrilha esquerda, volante participa de atividade fechada na manhã desta quinta-feira. Única mudança deve ser na lateral



Bruno Silva voltou! Um dia depois de ser poupado por conta de uma fadiga muscular na panturrilha esquerda, o volante treinou normalmente na manhã desta quinta-feira, em atividade fechada para a imprensa realizada na Escola Naval, e está à disposição de Ricardo Gomes para enfrentar o Vasco no domingo, em São Januário. Com isso, a única baixa do time titular do Botafogo em 2016 para o clássico será Luis Ricardo, que sofreu uma lesão muscular no adutor da coxa direita e só deve retornar ao time a partir da quinta rodada da Taça Guanabara. As outras ausências são de Sassá, que desde o ano passado se recupera de cirurgia para corrigir uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e só voltará a jogar no Campeonato Brasileiro, e Lizio, que está com a seleção boliviana disputando as eliminatórias da Copa.

Autor do gol da vitória sobre o Madureira, Bruno Silva voltou a treinar nesta quinta (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
No treino desta quinta, Ricardo não comandou coletivo e fez um trabalho técnico em campo reduzido, dividindo o elenco em quatro equipes. Apesar das portas fechadas, a tendência é que não haja surpresas na escalação, e o time tenha só a entrada de Diego na lateral direita como novidade. O jovem de 20 anos tem a concorrência de Octávio e Marcinho. Fernandes, que na última quarta treinou entre os titulares no lugar de Bruno Silva, retorna para ficar como opção no banco de reservas. A provável formação alvinegra tem Jefferson, Diego, Carli, Emerson e Diogo Barbosa; Airton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Gegê; Salgueiro e Ribamar.


O Botafogo está na segunda posição da Taça Guanabara, com quatro pontos. Neste domingo, enfrenta o Vasco, líder com seis, em São Januário às 16h (horário de Brasília). Se vencer, pode alcançar a liderança, caso o Flamengo tropece ou faça um melhor saldo de gols que o rival.

Por Thiago Lima/Rio de Janeiro/GE