domingo, 3 de abril de 2016

Em fase final de transição pós-cirurgia, Sassá começa a trabalhar com o grupo


Quase cinco meses após operar o joelho, atacante passa a treinar com os demais jogadores no Botafogo e fará testes físicos para saber quando poderá voltar a jogar




Pode sorrir, Sassá: atacante está cada vez mais
 perto de voltar a jogar
(Foto: Vitor Silva / SSPress / Botafogo)
Sem descanso, o Botafogo se reapresentou na manhã deste domingo em General Severiano, menos de 24 horas depois do empate por 2 a 2 com o Flamengo, em Juiz de Fora (MG). Como de praxe, os titulares fizeram apenas um trabalho regenerativo na academia, enquanto só os reservas foram a campo. Mas quem estava com eles era Sassá. Na semana que vem o atacante vai completar cinco meses da cirurgia que fez para corrigir uma lesão no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo, sofrida durante a vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, pela Série B do Campeonato Brasileiro de 2015. O jovem, de 22 anos, está em fase final da transição e começou a treinar com o grupo e com bola. Nesta segunda-feira, ele vai iniciar testes físicos para saber quando poderá voltar a jogar. A previsão inicial era de seis meses, retornando em maio.


Sassá vivia seu melhor momento no clube que o revelou quando sofreu a grave lesão. No ano passado, após retornar de um empréstimo para o Náutico, disputou 42 partidas e marcou 11 gols, sendo sete pela Série B, três pela Copa do Brasil e um no Carioca. O jovem é uma das esperanças para reforçar o ataque, que vem sendo contestado pela quantidade de gols no Carioca: é o que menos balançou a rede no estadual em comparação com os maiores rivais. Pa o setor, o técnico Ricardo Gomes por enquanto conta com Neilton e os garotos Luís Henrique e Ribamar, de 18 anos, mas a diretoria segue buscando um centroavante "cascudo" no mercado.


O Botafogo estreia nesta terça-feira, às 21h30, na Copa do Brasil e já começou a treinar com a bola oficial da competição, que é considerada mais leve. A tendência é que o Alvinegro não vá com força máxima para enfrentar o Coruripe, em Alagoas, e poupe alguns jogadores com maiores desgastes. Dos que estão no departamento médico, Airton já está descartado para a partida. Com um problema no músculo adutor da coxa esquerda, o volante passará por exame de imagem nesta segunda para saber a gravidade da lesão. E Emerson, que ainda sente dores na coxa direita, também ainda continuará a recuperação e não viajará com a delegação.

Fonte: GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro