segunda-feira, 25 de abril de 2016

Porto seguro, defesa vira dor de cabeça no Botafogo para a decisão


Time menos vazado do Carioca, Alvinegro não terá zaga titular na primeira partida da decisão contra o Vasco. Carli está suspenso, e Emerson voltou a se lesionar







Apesar da euforia pela classificação para a decisão do Campeonato Carioca, Ricardo Gomes terá problemas para escalar o Botafogo para a primeira partida contra o Vasco. A zaga titular dificilmente estará em campo no próximo domingo. Expulso na vitória por 1 a 0 sobre Fluminense, Joel Carli é ausência certa. A participação de Emerson também é improvável, uma vez que o zagueiro voltou a sentir uma lesão muscular na coxa direita.


Porto seguro da campanha, a defesa do Botafogo foi o ponto forte do time ao longo do estadual. Time menos vazado, o Alvinegro sofreu apenas sete gols em 16 jogos (média de 0,4 gol sofrido por partida).

Emerson voltou a sentir lesão na coxa direita (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


Expulso neste domingo por falta dura em Marcos Júnior, Carli voltará ao time, normalmente, no segundo jogo da decisão. Já a situação de Emerson é mais complicada. O zagueiro voltou a sentir uma lesão muscular na coxa, que o havia tirado dos últimos quatro jogos do Botafogo. Ele será examinado para saber a gravidade, mas é improvável que tenha condições de jogar a decisão.

- Infelizmente, já pensei nisso. Mas eu tenho o Renan Fonseca e o Emerson Silva. Apesar de tudo o que ouvimos nesses quatro meses, temos um elenco equilibrado e vamos dar trabalho ao Vasco – disse o técnico Ricardo Gomes, ainda no vestiário do Raulino Oliveira.




Nada de time reserva na Copa do Brasil

As atenções estão todas voltadas para o Campeonato Carioca, mas antes o Botafogo tem um compromisso decisivo pela Copa do Brasil. Na quinta-feira, no estádio Los Larios, em Xerém, o time enfrenta o Coruripe, pelo jogo de volta da primeira fase. E apesar de a classificação estar encaminhada, após a vitória fora de casa por 1 a 0 na partida em Alagoas, o Alvinegro não quer arriscar.

- Não tenho planos de poupar. É uma competição, e temos que passar. Se você inventa muito, pode acabar se complicando. É evidente que vamos pensar na Copa do Brasil e na final. Mas poupar o time inteiro, não. É possível poupar um ou dois jogadores – revelou o treinador.

A partida contra o Coruripe deve marcar o retorno de Sassá aos gramados, após quase seis meses afastado por conta de uma cirurgia no joelho. O atacante, no entanto, não participará da decisão do Carioca, uma vez que ele não está inscrito na competição.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Richard Souza/Rio de Janeiro