domingo, 15 de maio de 2016

Ainda sem nomes de peso, Botafogo aposta na garotada na volta à Série A



À espera de Barcos, Alvinegro inicia caminhada no Brasileirão depositando esperança de quebrar jejum de quatro anos contra o São Paulo nos pés de Leandrinho e Ribamar




O Botafogo tentou Alex, do Internacional, foi atrás de Kleber Gladiador, do Coritiba, e voltou à carga por Barcos, do Sporting, de Portugal. Em meio a tentativas e insucessos até o momento por um nome de peso, o Alvinegro retorna à Série A do Campeonato Brasileiro neste domingo e inicia sua caminhada apostando na fórmula que deu resultado no estadual: a garotada. Nos pés de jovens como Ribamar, de 18 anos, Leandrinho, de 19, Fernandes, de 21, e Neilton, de 22, a missão de produzir ofensivamente contra o São Paulo, às 11h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Enquanto não chega alguém para ser a referência do time na linha e divida a responsabilidade com eles. Com alguns reforços de "bagagem", a diretoria sonha alto, apesar de o time não entrar como um dos favoritos na competição.


- Estamos esperando aí a resposta do irmão dele (Barcos). Acho que de repente a gente dá esse presente à torcida do Botafogo. Vamos ver. Se o Sporting abrir, acho que nós vamos chegar lá. Acho que nós temos condições de pagar. Já traçamos a meta. Quero que o Botafogo seja o primeiro. Se eu disser que não quero que o Botafogo seja o campeão, estarei mentindo. Nós vamos lutar para ganhar o campeonato. É isso que eu quero. E a Copa do Brasil também - disse o vice de futebol alvinegro, Antônio Carlos Azeredo, o Cacá, no lançamento do novo uniforme.


Ricardo Gomes orienta um elenco recheado de jovens e pratas da casa (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)


A meta da comissão técnica, por sua vez, é pelo menos terminar o Brasileirão na parte de cima da tabela, longe de qualquer sufoco. Até o momento, o Botafogo fez cinco contratações para disputar a competição: os atacantes Rodrigo Pimpão (ex-Emirates Club), Anderson Aquino (ex-Linense) e Geovane Maranhão (ex-Madureira) - trio que ainda não estreou -; o meia Marquinho (ex-Macaé) e o lateral-esquerdo Victor Luis (ex-Palmeiras).


Se falta referência na frente, lá atrás o ídolo Jefferson segue como a liderança do grupo, mas nem ele estará presente no Raulino de Oliveira. O goleiro é só um dos muitos titulares que serão desfalques na rodada, junto com a dupla de zaga, Carli e Emerson, o lateral-esquerdo Diogo Barbosa e o meia Gegê, todos no departamento médico. Sem eles, o Botafogo terá a tarefa de quebrar um jejum de quatro anos sem superar o São Paulo se quiser largar bem no Brasileiro.


A última vitória foi na estreia da Série A de 2012, quando fez 4 a 2 no Estádio Nilton Santos, com três gols de Herrera e um de Vitor Júnior. De lá para cá, foram cinco confrontos com o Tricolor, com três derrotas e dois empates. Estrear contra paulistas, por sinal, vem sendo uma rotina negativa para o Alvinegro. Tirando esse triunfo há quatro anos, o Botafogo iniciou os últimos torneios na elite diante de rivais do estado: empatou com o Santo André em 2009, com o Santos em 2010 e com o Corinthians em 2013; e saiu derrotado para o Palmeiras em 2011 (0x1 Palmeiras) e para o próprio São Paulo em 2014. Mais um desafio para o time de Ricardo Gomes.

Computando todas as competições e amistosos, Botafogo e São Paulo já se enfrentaram em 99 oportunidades, com bastante equilíbrio. Foram 39 vitórias tricolores, 38 botafoguenses e mais 22 empates. Nos gols marcados, vantagem são-paulina: 172 gols contra 157.


Provável escalação do Botafogo para a estreia do Brasileiro contra o São Paulo neste domingo (Foto: Arte Esporte)

Botafogo x São Paulo

Local: Raulino de Oliveira, Volta Redonda
Data e horário: domingo, 11h (horário de Brasília)
Escalação provável: Helton Leite, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Emerson Silva e Victor Luis; Lindoso, Bruno Silva, Fernandes e Leandrinho; Neilton (Salgueiro) e Ribamar.
Desfalque: Jefferson, Carli, Emerson, Diogo Barbosa e Gegê (departamento médico)
Arbitragem: Braulio da Silva Machado (SC), auxiliado por Neuza Ines Back (SC) e Helton Nunes (SC).
Transmissão: Premiere, Premiere HD e PFCI (com Eduardo Moreno e Carlos Eduardo Lino).



Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Thiago LimaVolta /Redonda, RJ