sábado, 14 de maio de 2016

Formação com dois meias supera trio de volantes e será mantida na Série A



Ricardo Gomes vê equilíbrio do Botafogo e avisa que não mudará esquema, mesmo com Airton à disposição. Tática do 4-4-2 apresenta desempenho melhor que 4-3-1-2



Com vitórias nada convincentes, o Botafogo penou no início do Campeonato Carioca até encontrar uma forma consistente de jogar: foi o início da era dos três volantes, que agradou a Ricardo Gomes, mas não durou muito. Com a lesão de Airton, considerado peça chave no sistema, o técnico precisou mudar a tática depois de oito partidas. E reencontrou um equilíbrio no tradicional 4-4-2, com dois meias encostando no ataque. O esquema satisfez tanto que o comandante vai começar o Campeonato Brasileiro com ele, mesmo já tendo Airton à disposição.

Três volantes ou dois meias? Formações prometem ser dor de cabeça boa para Ricardo Gomes (Foto: infoesporte)

Entre times reserva, misto ou titular, pelo Carioca ou Copa do Brasil, Ricardo já usou sete escalações diferentes no meio de campo em nove partidas jogando no 4-4-2. A que mais encaixou tem Rodrigo Lindoso e Bruno Silva como volantes e Gegê e Leandrinho como meias. Mas independentemente das peças, o esquema já superou o desempenho que a equipe tinha com a trinca de marcadores. A formação anterior, no 4-3-1-2, teve 62,5% de aproveitamento após quatro vitórias, três empates e uma derrota. A tática atual, por sua vez, fez 70,8% dos pontos nos últimos oito jogos: foram cinco triunfos, duas igualdades e um revés.

Todas as escalações no 4-4-2:

1) Dierson, Fernandes,
Yaca e Salgueiro

2) Dierson, Fernandes,
Yaca e Lizio

3) Bruno Silva, Fernandes,
Yaca e Lizio

4) Lindoso, Fernandes,
Gegê e Octávio

5) Lindoso, Bruno Silva,
Gegê e Salgueiro

6) Lindoso, Bruno Silva,
Gegê e Leandrinho

7) Lindoso, Fernandes,
Leandrinho e Salgueiro


A convicção de Ricardo passa pelos pés de um jovem de 19 anos. Leandrinho já se firmou na equipe, apesar de ter feito na noite da última quinta-feira, na vitória por 2 a 1 sobre o Juazeirense, em Juazeiro (BA), apenas a sua quarta partida como titular do Botafogo. O garoto, promovido aos profissionais nesta temporada e autor de dois gols com a camisa alvinegra, mostrou com boas atuações que Airton terá que disputar vaga com Lindoso e Bruno Silva se quiser voltar ao time.


- Na minha cabeça não tem se é meia, se é defensivo. Quero um meio de campo equilibrado. Se eu conseguir equilibrar com dois meias e dois, como vocês gostam de dizer, volantes... São quatro jogadores de meio de campo que têm que fazer o equilíbrio do time. Consegui agora com o Leandro, que tem quatro jogos. (...) Vamos para o domingo pela manhã com o melhor que nós temos. Time está bem, não vou mudar em relação ao Carioca. - garantiu Ricardo Gomes.


Porém, o esquema ainda precisa ser testado em mais desafios. Por exemplo, foi usado em apenas três clássicos, com uma vitória sobre o Fluminense além de um empate e uma derrota para o Vasco. É na Série A que a tática vai ser colocada à prova para saber se ela aguenta o tranco ou se o time precisará voltar com a trinca de volantes para proteger mais a defesa contra adversários da elite do país. Por ora, o 4-4-2 vai ser mantido para a estreia do Brasileiro contra o São Paulo, neste domingo, às 11h (de Brasília), no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O Bota deve entrar em campo com Helton Leite, Luis Ricardo, Carli (Renan Fonseca), Emerson Silva e Victor Luis; Lindoso, Bruno Silva, Gegê e Leandrinho; Salgueiro e Ribamar.


Fonte: GE/Por Thiago Lima?Rio de Janeiro