terça-feira, 21 de junho de 2016

Atormentado por lesões, Bota tenta reduzir problema e compra aparelhos


Após pedido do departamento médico por equipamentos de prevenções, clube adquire termógrafo e aguarda outros aparelhos nos próximos dias em Gen. Severiano



Se tem algo que vem incomodando torcedores, dirigentes e, principalmente, o técnico Ricardo Gomes, no Botafogo, são as lesões. Entra semana, sai semana, e o departamento médico continua cheio. Por sua vez, o treinador não consegue mandar a campo o time que considera o ideal. Para tentar amenizar o problema, o clube decidiu investir.

Nos últimos dias, um termógrafo foi adquirido. O aparelho, que mede temperaturas por meio de raios infravermelhos e forma imagens térmicas do corpo do atleta, já está em General Severiano. O equipamento ajuda a identificar com precisão os locais onde as lesões possam aparecer, indicando se o jogador está longe de uma contusão ou próximo de se machucar, precisando ser poupado de jogos ou exercícios mais pesados.

A decisão de investir em equipamentos para o departamento médico se deu no início de maio. No dia seguinte à estreia no Campeonato Brasileiro, a diretoria se reuniu com os médicos do clube cobrar o alto número de lesões. No encontro, ouviu deles o pedido para a aquisição de aparelhos para prevenção, tratamento e recuperação dos jogadores.


Airton é um dos que mais sofreu com problema de lesão neste ano. Volante passou por cirurgia
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


Em janeiro, durante a pré-temporada alvinegra, para realizar testes mais específicos como o "wingate test", que mede pico de força e capacidade anaeróbica, os jogadores foram levados à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e utilizaram a aparelhagem do laboratório.

As lesões vêm atormentando o Botafogo desde o início da temporada. Do time considerado titular, apenas Bruno Silva, Leandrinho e Ribamar não perderam muitos jogos por problemas físicos. No momento, Jefferson, Dudu Cearense e Canales – já chegou machucado – estão no departamento médico. Emerson e Anderson Aquino foram liberados nesta segunda. Carli e Rodrigo Lindoso estão em fase de transição. Sassá e Leandrinho estão com dores musculares e serão examinados nesta terça-feira.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro