segunda-feira, 13 de junho de 2016

Botafogo repete início de Brasileirão igual ao de 2014 e liga sinal de alerta


Assim como no ano do último rebaixamento, Alvinegro soma apenas cinco dos 21 pontos disputados. Campanha é a segunda pior do clube na era dos pontos corridos




Quatro jogos sem vencer, pior ataque, pior saldo, lanterna do Campeonato Brasileiro... Mas talvez o que mais preocupe a torcida do Botafogo é a campanha idêntica até o momento a 2014, ano do último rebaixamento do clube: são os mesmos cinco pontos conquistados em 21 disputados, com uma vitória, dois empates e quatro derrotas. A coincidência é tanta que na sétima rodada daquela época o placar e o adversário foram os mesmos da manhã do último domingo: 1 a 1 com o Vitória, só que em vez de ser no Raulino de Oliveira a partida foi no Moacyrzão, em Macaé. A diferença é que, há dois anos, o time então dirigido por Vagner Mancini estava em 17º lugar, a um ponto do Flamengo, primeiro fora da zona de rebaixamento. Hoje, a equipe de Ricardo Gomes está em 20º e a dois pontos do Coritiba, o mais próximo do Z-4.

Difícil de balançar a rede: Botafogo tem o pior ataque do Brasileiro com quatro gols em sete jogos (Foto: André Durão)


A campanha atual é a segunda pior do clube na era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro. Só fica atrás da largada em 2004, quando terminou a sétima rodada com quatro pontos, em 21º de 24 times na disputa. Naquele ano, o Alvinegro também havia acabado de subir da Série B após ser vice-campeão da Segundona, mas conseguiu escapar de um novo rebaixamento nas últimas rodadas, terminando em 20º lugar com 51 pontos, um à frente do Z-4.


A última vez que o Botafogo havia ficado sem vencer foi na Série B do ano passado, entre julho e agosto. A diferença é que, ao contrário da sequência atual de três derrotas e um empate, na época teve um revés (1 a 0 para o Santa Cruz) e três igualdades (0 a 0 com Luverdense e Criciúma e 1 a 1 com o Bahia). Já a última vez que teve uma série tão ruim foi justamente na campanha que culminou no rebaixamento em 2014: foram seis derrotas seguidas (2 a 1 para o Cruzeiro; 2 a 0 para Atlético-PR, Chapecoense e Santos; e 1 a 0 para Fluminense e Figueirense) e um empate ( 0 a 0 com o Atlético-MG) na reta final do campeonato. Números e coincidências que preocupam não só a torcida, como os próprios jogadores, que já ligaram o sinal de alerta.


- A gente precisa sair dessa situação o mais rápido. O Brasileiro é uma competição difícil e precisamos somar pontos - avisou Sidão, goleiro que fez sua estreia pelo Alvinegro no domingo.


O Botafogo se reapresenta na tarde desta segunda-feira, em General Severiano, já de olho na partida de quarta, às 21h (de Brasília), novamente no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ). Depois, a sequência do Alvinegro tem o Corinthians em São Paulo, o Figueirense em casa, e Internacional e Atlético-MG fora. Dos reforços vindos do exterior, Camilo poderá jogar contra os catarinenses dias 22; Pimpão, sob contrato com o Emirates Club, dos Emirados Árabes, até dia 23, só poderá estrear diante dos gaúchos dia 26; e Canales, lesionado, ainda terá um mês fora.


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro