domingo, 19 de junho de 2016

Com festa para Tite e aos olhos de Cristovão, Timão despacha o Botafogo


Novo treinador da Seleção é homenageado antes de vitória que coloca o Corinthians de volta no G-4 e empurra os cariocas para zona de rebaixamento do Brasileirão





Valeu por Tite. Valeu pela festa. Valeu pelos três pontos. No dia do adeus ao novo treinador da Seleção - homenageado antes da partida ao lado de Edu Gaspar - e observado pelo sucessor, Cristovão Borges, o Corinthians se impôs e voltou a vencer no Brasileirão depois de duas rodadas. Diante de um Botafogo bem armado defensivamente, o Timão contou com golaços de Bruno Henrique, duas vezes, e Marquinhos Gabriel para fazer 3 a 1, na Arena Corinthians, pela nona rodada. Leandrinho, em falha de Cássio, descontou para os cariocas.


Tite recebe homenagem no Corinthians (Foto: Marcos Ribolli)

A vitória deixa o Corinthians na terceira colocação do Brasileirão, com 16 pontos. O próximo compromisso é contra o Atlético-MG, quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no Mineirão. O Botafogo, por sua vez, caiu para 17ª colocação e voltou para zona de rebaixamento, com oito pontos. Também quarta-feira, o Glorioso recebe o Figueirense, às 21h, no estádio municipal de Juiz de Fora.

Timão domina, mas cria pouco e sofre

Marquinhos Gabriel Corinthians
(Foto: Marcos Ribolli)
Dos camarotes da arena, Cristovão Borges viu um Corinthians com domínio territorial, maior posse de bola, mas carente de criatividade no primeiro tempo. Diante de um Botafogo bem postado defensivamente, o Timão raramente conseguia articular jogadas pelo meio e apelava para bolas aéreas que não surtiam muito efeito. Quando colocou a bola no chão e abriu as jogadas pelas laterais, abriu o placar. Fágner foi ao fundo pela direita, aos 23, e rolou para trás. Da entrada da área, Bruno Henrique dominou e chutou colocado. Um golaço!

Predominantemente defensivo, o Botafogo esperava espaços para espetadas em contra-ataque. E eles surgiram quatro minutos depois do gol corintiano. Após boa tabela com Sassá, Leandrinho invadiu a área e, mesmo sem ângulo, chutou forte para empatar em falha de Cássio. Empurrado pelo torcedor, o Corinthians voltou a encurralar os cariocas, mas pouco levou perigo ao gol de Sidão. Muito pelo contrário. Foram os visitantes que assustaram, com Neilton e Gervásio, que acertou a trave.

Marquinhos Gabriel decide

Se a falta de criatividade era a carência do Corinthians no primeiro tempo, Marquinhos Gabriel apresentou as soluções para furar a retranca alvinegra na volta do intervalo. Logo aos sete minutos, ele arrancou em velocidade, passou entre dois adversários e chutou colocado, bonito, no canto de Sidão: 2 a 1. O Botafogo até tentou se mandar para o ataque, mas faltava qualidade. Substituto de Cássio no intervalo, Caíque pouco foi acionado. Viu ainda Marquinhos Gabriel cabecear com perigo para fora e cruzado para defesa de Sidão, que parou também Romero no rebote.

Diante de um adversário inofensivo, o Timão já administrava o resultado e gastava o tempo quando deu o golpe final: Fágner cobrou falta no segundo pau para Balbuena escorar e Bruno Henrique marcar. Festa completa para uma torcida que diz: obrigado, Tite. Bem-vindo, Cristovão.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com/São Paulo