domingo, 12 de junho de 2016

Com pior público, Botafogo cede o empate ao Vitória nos acréscimos



Alvinegro tem gol marcado por Sassá no início do segundo tempo, mas defesa bobeia, e Victor Ramos deixou tudo igual no Raulino de Oliveira


O que parecia ser o início de uma reação, foi por terra nos últimos minutos do segundo tempo. Após estar vencendo por 1 a 0 durante quase toda a etapa final, o Botafogo cedeu o empate ao Vitória nos acréscimos e partida terminou em 1 a 1 no Raulino de Oliveira. Victor Ramos balançou as redes para deixar tudo igual aos 46 minutos, sem chances para o goleiro Sidão, que fazia sua estreia com a camisa alvinegra. Antes, Sassá havia marcado para os botafoguenses. Com o resultado, a equipe de General Severiano permanece na zona de reixamento do Campeonato Brasileiro. 

Jogadores do Bota lamentaram o resultado após a partida (Foto: André Durão/Globoesporte.com)

O Bota teve as melhores chances de marcar no primeiro tempo. Apesar disso, foi o Leão que começou levando perigo. Já aos 4 minutos, Kieza quase marcou após pegar Luis Ricardo desatento. Aos 17, Anderson Aquino recebeu lançamento de Airton e finalizou, mas Diego Miguel saiu bem e salvou o Vitória. O goleiro rubro-negro foi providencial mais uma vez aos 36, ao defender chute difícil de Ribamar, lançado por Leandrinho. No minuto seguinte, Kieza respondeu tocando para Marinho no meio da área. Emerson colocou para fora. Bruno Silva teve a última chance da etapa, quando sozinho e em condição legal, recebeu diante do gol. O volante, porém, cabeceou para fora.


No segundo tempo, Ribamar foi substituído por Sassá. Com faro de gol, o atacante brilhou aos 6 minutos. Após cobrança de escanteio, Luis Ricardo tentou desviar no primeira trave, e a bola sobrou para o camisa 18 abrir o placar. Aos 13, Kieza - artilheiro da equipe baiana no Brasileiro - chegou com liberdade pela esquerda e chutou cruzado. A bola foi para fora ao bater no segundo pau. No fim do duelo, porém, o Vitória conseguiu empatar com Victor Ramos. O zagueiro recebeu cruzamento de Diego Renan e deixou tudo igual.


Cenas fortes no Raulino de Oliveira

Aos 5 minutos da primeira etapa, uma cena deixou todos preocupados no Raulino de Oliveira. Em um choque normal do jogo, o rubro-negro Flávio levou um chute na cabeça de Bruno Silva e teve uma convulsão cerebral. Com o nariz sangrando por conta da pancada, o meia ficou desacordado por alguns segundos deitado no gramado enquanto recebia atendimento médico. Logo após, ele foi tirado de campo e os médicos optaram pela substituição. No momento em que a decisão ao árbitro da partida , o camisa 15 – já consciente – chegou a acenar fazendo gesto negativo com as mãos, mas teve que acatar a decisão do corpo médico do Vitória.


Na próxima rodada, o Bota enfrenta o América-MG, na quarta-feira, também em casa. Já os baianos encaram o São Paulo, no mesmo dia, no Morumbi.

Fonte: Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro