sábado, 25 de junho de 2016

Próximo candidato à 10, Camilo estreia contra adversário de goleada histórica


Em sua primeira partida pelo Botafogo, meia reencontrará o Internacional, que tomou 5 a 0 da Chapecoense no Brasileiro de 2014 em jogo com brilho do reforço alvinegro







Número 10 na camisa, Internacional pela frente, time ameaçado pela zona de rebaixamento contra o segundo colocado do Campeonato Brasileiro... A combinação traz boas lembranças a Camilo. Neste domingo, o meia de 30 anos fará sua estreia pelo Botafogo justamente diante de um adversário que já sofreu em suas mãos. Aliás, nos seus pés. No dia 9 de outubro de 2014, o reforço alvinegro comandava a goleada história da Chapecoense por 5 a 0 sobre o favorito Colorado, que disputava o título na época. Foi dele a assistência para o terceiro gol jogo, a cobrança de falta do quarto e o pênalti do quinto (veja no vídeo acima), fechando o placar elástico e inesquecível para os torcedores e para si próprio na Arena Condá, em Chapecó (SC).


- Esse jogo ficou marcado na história da Chapecoense. Ali na região tem muito torcedor do Inter e do Grêmio, e por se tratar do primeiro ano do time na Série A ficou marcado. Foi especial, acabei participando de três gols: fiz um, bati a falta que deu origem ao outro e dei o passe para o do Leandro. E no ano seguinte vencemos eles de novo.

Camilo em uma de suas comemorações pela Chapecoense, onde fez nove gols (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)


E foi mesmo. Em 2015, novo triunfo no confronto, desta vez 1 a 0 na Arena Condá, que deixou o meia com 100% de aproveitamento contra o Inter defendendo a Chapecoense. Camilo não participou das partidas no Beira-Rio nos últimos dois anos, mas ele sabe bem a dificuldade que é enfrentar o Colorado em sua casa. Passou por essa experiência com o Santo André em 2009 e o Ceará em 2010, saindo derrotado por 4 a 1 e 2 a 1, respectivamente. Questionado se um empate no domingo seria um bom resultado para o Botafogo, o meia deu a entender que sim, mas acredita ser possível surpreender o adversário em seu território.

Estou na expectativa (de ser titular). A gente sabe que o Leandro está fora, o Ricardo deixou em aberto a situação de jogo. Se ele optar por mim, estou preparado. Estou com uma idade boa, maduro, bastante rodado no futebol brasileiro, acredito que no meu melhor momento. O entusiasmo é muito grande, espero contribuir e agarrar essa oportunidade"
Camilo, meia do Botafogo


- A gente vem em uma situação difícil no campeonato, temos que nos preparar para fazer um bom jogo. O Inter tem um time muito bom. A intenção é somar pontos, mas a vitória seria muito bem-vinda - ponderou o jogador, que desta vez não terá familiares no estádio.


Depois de Gervasio "Yaca" Núñez, Damián Lizio, Salgueiro, Gegê e Leandrinho, a camisa 10 do Botafogo agora aguarda por Camilo. Embora o clube não adote numeração fixa na temporada, os gringos desembarcaram em General Severiano com status para usar o número consagrado por craques no Brasil. Porém, não se firmaram. Sobrou para os garotos assumir a responsabilidade: Gegê a herdou durante alguns jogos do Carioca, mas depois perdeu espaço; e Leandrinho vinha sendo o seu atual dono até se lesionar. Sexto na fila, o experiente meia espera corresponder à grande esperança criada em torno de si e está na expectativa para começar como titular.


- Estou na expectativa. A gente sabe que o Leandro está fora, o Ricardo deixou em aberto a situação de jogo. Se ele optar por mim, estou preparado. Estou com uma idade boa, maduro, bastante rodado no futebol brasileiro, acredito que no meu melhor momento. O entusiasmo é muito grande, espero contribuir e agarrar essa oportunidade.


Camilo vem treinando há quase um mês no Bota e enfim tem condição de jogar (Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo)


Apesar da expectativa, Ricardo Gomes prega cautela, até por ser a estreia de Camilo e ainda faltar entrosamento e possivelmente condicionamento para suportar os 90 minutos. Na última quinta-feira, o meia disputou seu primeiro jogo-treino com o grupo e atuou só um tempo no empate por 2 a 2 com o Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Ciente da necessidade do Botafogo por gol, o jogador também está com saudades de balançar a rede: a última vez foi no dia 17 de março, na derrota do Al Shabab para o Al Raed por 3 a 2.


- Gosto de entrar na área, costumo bater as bolas paradas... O importante é finalizar ao máximo.


O Botafogo é o 19º colocado do Campeonato Brasileiro com nove pontos, mesma pontuação de Coritiba e Sport, que estão à frente pelo saldo de gols e gols marcados, respectivamente, que são critérios de desempate. Pressionado por resultados, o Alvinegro volta a campo neste domingo, às 16h (de Brasília), para enfrentar o Internacional no Beira-Rio.


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Rio de Janeiro