quarta-feira, 27 de julho de 2016

Botafogo vai de Tanque às oitavas, elimina Bragantino e alivia pressão


Alvinegro carioca espanta fantasma da Copa do Brasil, quebra sequência de quatro partidas sem vitórias e garante a classificação com um herói improvável ex-grupo 2


Foi sofrido e com um herói para lá de improvável, mas a torcida do Botafogo pode comemorar a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil! O cenário das vaias só não aconteceu graças a um gol de Vinícius Tanque, atacante que vinha sendo perseguido por alvinegros e até há poucos dias estava afastado no grupo 2, foi reintegrado após a venda de Ribamar para o TSV Munique 1860, da Alemanha. Artilheiro na base, o jovem de 21 anos entrou na etapa final no lugar do badalado Canales e, em seu primeiro toque na bola, marcou pela primeira vez como profissional. Assim, o Alvinegro carioca fez 1 a 0 sobre o Bragantino na noite desta quarta-feira, na Arena Botafogo, e quebrou uma sequência de quatro jogos sem ganhar. Placar que diminui a pressão em General Severiano após dias de reuniões da diretoria e com jogadores por cobrança de resultados.

Artilheiro nas categoria de base, Tanque correu para o abraço em seu primeiro gol como profissional (Foto: André Durão)


O Botafogo vai saber o seu adversário nas oitavas de final na próxima terça-feira, quando a CBF realizará o sorteio dos confrontos. Antes disso, o Alvinegro carioca volta as atenções para o Campeonato Brasileiro, onde tenta sair da zona de rebaixamento e recebe o líder Palmeiras neste domingo, às 18h30 (de Brasília), na Arena Botafogo. O Bragantino, por sua vez, também busca uma fuga do Z-4, só que da Série B e joga no sábado contra o Bahia, às 16h30, em Tanabi.


O Botafogo colocou a vantagem para escanteio e foi ao ataque para, além de buscar a vitória, espantar uma crise que se mostrava iminente. A postura em campo foi elogiável, mas a atuação ficou devendo... Houve dois gols anulados por impedimento, um de Neilton e outro de Diogo Barbosa; uma bola no travessão de Camilo em cobrança de falta; uma reclamação de pênalti em entrada de Bruno Pacheco em Camilo; e duas chances claras com Camilo e Canales - o primeiro errou a mira, e o segundo parou em Felipe. O Bragantino, que precisava balançar a rede para não dar adeus à competição, praticamente não incomodou Sidão nos 90 minutos, exceto por uma cabeçada perigosa de Eliandro após saída errada de Renan Fonseca. Quando tudo encaminhava para um 0 a 0 sob vaias, o gol à vera saiu: Vinícius Tanque entrou no jogo aos 34 do segundo tempo e, no minuto seguinte, estufou a rede no primeiro toque na bola para aliviar a pressão.


Fonte: GE/Por GloboEsporte.com/Rio de Janeiro