quarta-feira, 20 de julho de 2016

De Tite a jogadores: alvo de críticas, gramado da Arena terá "quarentena"


Condições do campo, considerado duro, ficam devendo. Empresa trabalha no terreno e prevê prazo de 40 dias para gramado ideal. Próximo jogo será na próxima semana





Gramado da Arena foi alvo de críticas na estreia
 (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)
A torcida, em geral, aprovou a Arena Botafogo. A vitória contra o Flamengo não veio, mas a atmosfera do estádio passou com sobras no teste do último sábado. O gramado, no entanto, foi um ponto fora da curva. Do técnico da seleção brasileira a jogadores, ninguém aprovou. Comissão técnica e atletas já relataram o problema à direção, que trabalha com a expectativa de deixar o campo em condições ideais dentro de 40 dias.

De certa forma, o campo decepcionou. Há duas semanas, no primeiro jogo da Arena, na partida entre Botafogo e Grêmio, pelo Brasileiro sub-20, o vice-executivo Luís Fernando Santos classificou o gramado como “o melhor do Rio de Janeiro”. De fato, a aparência estava boa. No entanto, já nos primeiros treinos no local, jogadores relataram que o campo estava duro. O clube investiu cerca de R$ 5 milhões na reforma da Arena.

Quem acompanhou a reforma do Estádio Luso-Brasileiro de perto disse que o clube conseguiu “fazer milagre”. As condições do gramado eram péssimas e seria impossível deixá-lo em condições ideais em menos de dois meses. O próximo jogo na Arena Botafogo acontece no dia 27, contra o Bragantino, pela Copa do Brasil.

Apesar da boa aparência, gramado é considerado duro (Foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)


Até por isso, os trabalhos no terreno continuam, e o elenco alvinegro realizou apenas três treinos no local. A Greenleaf, responsável, por exemplo, pelos gramados de Maracanã, Engenhão e Edson Passos, vai aumentar a compactação e aeração para que o campo esteja em perfeitas condições em no máximo 40 dias. A aeração é feita através de máquinas provenientes da Holanda, que perfuram o solo e preservam a condutividade hidráulica para o bom funcionamento da drenagem. Como não recebia tratamento ideal antes do acerto com o Botafogo, o campo da Portuguesa da Ilha demora mais para ficar adequado. Enquanto não há solução, o jeito será o elenco se adaptar.



RECLAMAÇÕES


"Temos uma casa. A torcida gostou. Vamos dessa forma brigar em outra parte da tabela. Mas ainda quero o gramado um pouco melhor"
Ricardo Gomes, técnico do Botafogo

"O gramado está um pouquinho fora das melhores condições para o senso criativo ser melhor"
Tite, técnico da seleção brasileira


"O gramado atrapalhou um pouco, ele está um pouco duro. A bola não está rolando bem. Mas a presença da torcida e o fim do desgaste pelas viagens são pontos positivos. Agora esperamos vencer na nossa casa. Não sei se é possível recuperar o gramado com a sequência de partidas"
Camilo, camisa 10 do Botafogo, ao programa "Seleção SporTV"


Fonte: GE/Por Felippe Costa, Marcelo Baltar e Thiago Lima/Rio de Janeiro