segunda-feira, 11 de julho de 2016

Em fase de readaptação, Pimpão não vê pressa por gol: "Virá na hora certa"


Após o terceiro jogo em sua volta ao Bota, atacante atribui dificuldade à falta de ritmo e defende trio com Neilton e Sassá: "Jogamos taticamente. Tem jogos que são assim"





Apesar de ainda não ter brilhado, Pimpão segue como
 um dos mais assediados do time (Foto: Thiago Lima)
A volta de Pimpão ao Botafogo não correspondeu à grande expectativa criada pela torcida. Ainda. Mas o atacante que conquistou os alvinegros na primeira passagem pelo clube, no ano passado, promete evoluir. Por enquanto, foram só três jogos, sendo dois como titular, e os números são bem discretos: quatro finalizações, nenhum gol, 43 passes certos, 14 errados, nenhuma assistência, três desarmes, seis faltas cometidas e três sofridas. Ele atribui o baixo rendimento neste começo à necessidade de readaptação ao futebol brasileiro - após um ano nos Emirados Árabes -, e não vê pressa para desencantar neste seu retorno a General Severiano.


- Estou me adaptando, ainda sentindo um pouco de dificuldade de pegar o ritmo do Brasil. Faz três jogos, mas aos poucos eu vou pegando o ritmo, conhecendo os novos companheiros. Alguns eu já conheço, eles vão me ajudando também, importante é ajudar a equipe. Estou com um pouquinho de dificuldade, mas logo logo vou estar no meu ponto ideal. O gol vem naturalmente, virá na hora certa - afirmou o jogador, que por ora só deixou a sua marca em um jogo-treino contra o Nova Iguaçu há três semanas.


Pimpão também saiu em defesa da formação com três atacantes, mantida por Ricardo Gomes pelo segundo jogo seguido, mas que ficou devendo no 0 a 0 com o Coritiba no último sábado: os homens de frente não finalizaram uma vez sequer. Ele alegou que a trinca cumpriu uma função mais tática no Couto Pereira e explicou as constantes inversões de lado com Neilton.

Os números de Pimpão:


3 jogos
0 gols
4 finalizações
0 assistências
43 passes certos
14 passes errados
3 desarmes
6 faltas cometidas
3 faltas recebidas
0 impedimentos


- A gente conversa, vê quem está tendo mais dificuldade, isso que é o bom, cada um pode jogar dos dois lados, não importa preferência. Se tem uma marcação difícil a gente troca, é do futebol. Estamos nos entendendo bem, mas nesse jogo jogamos taticamente. A gente estava ajudando muito na marcação, tem jogos que são assim. Mas quando temos oportunidade temos que fazer o gol.


Após o domingo de folga, os jogadores se reapresentam na tarde desta segunda-feira em General Severiano. Com 16 pontos, o Botafogo se garantiu mais uma rodada fora da zona de rebaixamento e subiu provisoriamente para o 14º lugar na tabela. O Alvinegro volta a campo agora pelo Brasileiro no próximo sábado, quando irá estrear a Arena Botafogo no clássico com o Flamengo, às 16h (de Brasília). Antes, porém, o time de Ricardo Gomes tem pela frente o Bragantino pela terceira fase da Copa do Brasil. O jogo de ida será nesta quarta-feira, às 19h30, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).


Fonte: GE/Por Thiago Lima/Curitiba