domingo, 3 de julho de 2016

No sufoco, Botafogo segura vitória por 2 a 1 sobre o Santa Cruz e respira


Por ora, time de Ricardo Gomes está fora da zona de rebaixamento, mas precisa de tropeço de Figueirense ou Sport para ficar. Equipe pernambucana segue em crise






Depois de um passeio alvinegro no primeiro tempo, e uma bela reação do rival na etapa final, o Botafogo conseguiu no sufoco segurar a vitória por 2 a 1 o Santa Cruz, em Juiz de Fora, neste domingo, e, por ora, está fora da zona de rebaixamento. Outros resultados até o fim da rodada ainda podem devolver o time de Ricardo Gomes para a zona de rebaixamento, e a derrota neste domingo deixa Milton Mendes na corda bamba, com o clube pernambucano na penúltima posição da tabela. A equipe carioca marcou dois gols com facilidade, um deles, de Sassá, com um minuto de jogo, e os pernambucanos descontaram com três minutos do segundo tempo, esboçando uma reação que - por muito pouco - não se confirmou no gramado castigado do Estádio Mário Helenio. Ao clube de General Severiano, resta torcer contra Figueirense e Sport que ainda podem ultrapassá-lo. Já para o time nordestino, o momento é crítico.

Com a vitória o Botafogo chega aos 15 pontos e deixa a zona de rebaixamento, mas ainda precisa se preocupar com outros resultados para não voltar às quatro últimas posições antes do fim da rodada. Se o Figueirense vencer o Atlético-MG neste domingo às 19h, e o Sport vencer o Palmeiras nesta segunda às 20h, o Botafogo permanecerá na faixa da degola. Caso o Figueirense somente empate e iguale os 15 pontos, o time carioca continua fora da zona por causa do número de vitórias.

No próximo sábado, o Alvinegro pega o Coritiba, rival direto na parte inferior da tabela, às 16h30, no Couto Pereira. Já o Santa Cruz receberá o Internacional às 16h de domingo, no Arruda. O time amarga a penúltima posição na tabela, com somente 11 pontos somados.
Sassá marcou o primeiro gol do Botafogo com um minuto de jogo em Juiz de Fora (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)


O Botafogo começou fulminante, com tabela entre Camilo e Neilton, que lançou para Sassá tocar fraquinho, na saída do goleiro Tiago Cardoso: 1 a 0 com um minuto de jogo. Em vantagem, o time de Ricardo Gomes passou a explorar a velocidade do seu ataque, buscando aproveitar erros do Santa Cruz que não conseguia ameaçar e só finalizou aos oito minutos, com Marcílio. Sem motivo para medo de ir à frente, o Botafogo fez o segundo com facilidade. Camilo deu bom passe para Neilton, que matou no peito, cortou Roberto e ampliou: 2 a 0.

O jogo era fácil para o time carioca. Aos 25, quase um gol contra de Walter Guimarães ao tentar cortar cruzamento de carrinho. Sete minutos depois, Bruno Silva tentou de bicicleta para boa defesa de Tiago Cardoso. Os alvinegros seguiram controlando bem a partida, sem permitir que o Santa Cruz ensaiasse uma reação.

O segundo tempo começou de forma exatamente oposta. Foi o Santa Cruz que iniciou de forma avassaladora. Aos três minutos, uma jogada rápida e bem trabalhada de Keno terminou no belo toque de João Paulo, antecipando Sidão: 2 a 1. O jogo pegou fogo e o time pernambucano continuou a dominar as ações. Aos 19, o time pernambucano desperdiçou o empate em lance incrível. Após cobrança de escanteio, Sidão saiu muito mal, não achou nada, e a bola sobrou para Arthur sem goleiro, mas ele bateu em cima de Diogo e perdeu.

Aos 40, Keno recebeu em velocidade na esquerda e, quase sem ângulo, bateu cruzado. Sidão desviou e a bola saiu tirando tinta da trave. Em seguida, Leandrinho, em tabela com João Paulo, bateu firme na área, mas por cima. O Botafogo, do outro lado, parecia atordoado com a pressão do Santa Cruz. Com os rivais no ataque, os alvinegros passaram a tentar aproveitar contra-ataques, mas sem sucesso. Aos 47, Bruno Silva ainda arriscou de fora da área e Tiago Cardoso falhou, mas conseguiu se recuperar a tempo de evitar o terceiro gol. A vitória dos cariocas estava garantida, apesar do sufoco.


Fonte: Ge/Por GloboEsporte.com/Juiz de Fora, MG