sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Análise: na gangorra, Bota peca pela irregularidade e não desgarra do Z-4


Após vitória sobre o Palmeiras, time frustra a torcida com atuação decepcionante contra a Ponte Preta e não consegue emplacar sequência positiva no Brasileiro





Após a convincente vitória sobre o Palmeiras, a expectativa era que o Botafogo voltasse a ter uma grande atuação nesta quinta. Mas não foi bem assim. O time de Ricardo Gomes ainda não conseguiu emplacar duas vitórias seguidas e segue em busca da tal regularidade. Na derrota para a Ponte Preta, o Alvinegro foi inofensivo na frente e voltou a cometer erros bobos na defesa. Falhas que custaram pontos e deixaram o Botafogo novamente ameaçado pela zona de rebaixamento - é o 15º colocado, com 20 pontos, dois a mais que o Santa Cruz, 17º.


E o Neilton que só faltou fazer chover contra o Palmeiras? Irreconhecível em campo. E o Camilo que assumiu a 10 e mudou a cara do time? Passou longe de Campinas. Em sua gangorra particular, o Botafogo sonha em figurar pela primeira vez na parte de cima da tabela, mas não consegue se livrar da ameaça do Z-4. A melhora no desempenho nos últimos jogos sugere uma briga mais acima, mas os resultados e a tal irregularidade teimam em fazer o Alvinegro olhar para baixo.


- O desgaste é a principal razão para o momento do Botafogo de não conseguir vencer dois jogos seguidos e também para a derrota de hoje. Tivemos o jogo da Copa do Brasil e depois enfrentamos o líder do campeonato naquele momento, que era o Palmeiras. Fizemos um jogo muito concentrados, que foi muito desgastante, e esse cansaço fez a gente demorar pra entrar no jogo aqui. Quando equilibramos um pouco, já estava 1 a 0 para a Ponte - analisou Ricardo.

Botafogo não se encontrou contra a Ponte Preta (Foto: Luciano Claudino/Código 19/Estadão Conteúdo)

Devido aos Jogos Olímpicos, o jogo contra o Grêmio foi adiado e o Botafogo não jogará na próxima rodada. Sem entrar em campo, é provável que o time termine o primeiro turno na zona de rebaixamento, porém com um jogo a menos. No entanto, se para a tabela de classificação a "folga" é ruim, para o time os dez dias sem jogo vieram a calhar.


Nesse período, o Botafogo terá tempo para recuperar as melhores condições físicas de jogadores importantes como Camilo e Neilton. Peças fundamentais no esquema de Ricardo Gomes, os dois - nitidamente cansados - tiveram atuações apagadas em Campinas.


Além disso, a parada será fundamental para recuperar outras peças. Apesar de liberados pelo departamento médico, Rodrigo Pimpão e Leandrinho ainda estão longe das condições ideais. É possível também que Carli, Sassá e Rodrigo Lindoso retornem contra o São Paulo, no dia 14 de agosto. Nomes importantes para Ricardo Gomes, que precisa de opções para, enfim, encontrar a regularidade no Brasileirão e se livrar de vez da torturante ameaça de rebaixamento.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro