quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Ricardo Gomes culpa cansaço por derrota e irregularidade no Brasileiro


Treinador reconhece atuação ruim e aponta desgaste nas partidas contra Bragantino e Palmeiras como vilão da derrota para a Ponte Preta, nesta quinta-feira






O técnico Ricardo Gomes apontou o desgaste do Botafogo nos últimos jogos como a principal razão da derrota desta quinta-feira para a Ponte Preta, por 2 a 0, no Estádio Moisés Lucarelli. O comandante alvinegro acredita que as partidas contra o Bragantino, pela Copa do Brasil, e Palmeiras, então líder do Campeonato Brasileiro até a última rodada, desgastaram os jogadores, o que fez com que o time demorasse a entrar no jogo e fosse dominado pela Macaca durante a maior parte do confronto.

Com a derrota para a Ponte Preta, o Botafogo continua a sina de não conseguir completar duas vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro. Em 17 rodadas, o Alvinegro não conseguiu embalar uma boa sequência na competição. Teve cinco oportunidades, mas sempre acabou perdendo ou empatando.

- O desgaste é a principal razão para o momento do Botafogo de não conseguir vencer dois jogos seguidos e também para a derrota de hoje. Tivemos o jogo da Copa do Brasil e depois enfrentamos o líder do campeonato naquele momento, que era o Palmeiras. Fizemos um jogo muito concentrados, que foi muito desgastante, e esse cansaço fez a gente demorar pra entrar no jogo aqui. Quando equilibramos um pouco, já estava 1 a 0 para a Ponte – afirmou o treinador.

Para Ricardo Gomes, Botafogo demorou a entender a partida (Foto: Luciano Claudino/Código 19/Estadão Conteúdo)


Veja os principais pontos da coletiva de Ricardo Gomes

Marcação da Ponte Preta em Neílton
- Eles fizeram muito bem. Mesmo porque não tivemos espaços. Eles estudaram bem nosso time e tiveram muita vontade, mas você pode aliar isso ao fato de que a gente entrou muito desligado no jogo e não conseguimos equilibrar as ações e arrumar alternativas para a marcação no Camilo e no Neílton

Confusão na substituição de Canales

- A gente esperou o ombro dele voltar no lugar. Tinha um tempo pra isso, mas ai não conseguimos recolocar o ombro dele no lugar e acabou entrando o Vinicius. Só que quando o Vinicius entrou, conseguiram colocar o ombro dele no local de novo. Só que ai o Vinicius já tinha entrado e eu não podia tirar o jogador que tinha acabado de entrar.

Saída de Canales
- Não prejudicou. É ruim porque perde uma substituição. É claro que entrou um jogador que não tem tanta experiência e tanta vivência como o Canales, mas também temos jogadores pra substituir a altura e foi o que aconteceu. A montagem da equipe e a estratégia não foi prejudicada por isso

Tempo até o próximo jogo
- É diferente. Temos um tempo de preparação pra duas coisas essenciais. Descansar e depois treinar. A partida contra o São Paulo é muito difícil, um time que está na primeira parte da tabela, então evitar o desgaste e se preparar bem é essencial.


Fonte: GE/Por Marcello Mattos/Campinas