terça-feira, 30 de agosto de 2016

Botafogo chega junto ao São Paulo na briga por Rildo, de saída do Corinthians


Diretoria alvinegra abre conversas com empresário do atacante, que pertence à Ponte Preta e está emprestado até dezembro; Timão aceita liberá-lo antes do fim do contrato




Rildo jogou só 26 minutos neste Brasileiro
 e fez dois gols (Foto: Daniel Augusto Jr.
 / Agência Corinthians)
A possível saída de Rildo do Corinthians está esquentando os últimos dias de contratações da temporada no Brasil. Depois de receber uma sondagem do São Paulo, o atacante entrou na mira também do Botafogo, que já abriu conversas com o seu empresário, José Galante. O jogador é um desejo antigo do Alvinegro carioca e tinha o nome aprovado por Ricardo Gomes, hoje técnico do Tricolor paulista. Apesar de ele estar emprestado pela Ponte Preta até dezembro, internamente no Timão já admitem liberá-lo antes.


Para segurar o jogador em 2017, o Corinthians precisaria desembolsar US$ 1,5 milhão (R$ 4,8 milhões na cotação atual) por 80% dos direitos econômicos. A diretoria, porém, já descartou pagar a quantia e não colocará obstáculos caso Rildo, fora dos planos do técnico Cristóvão Borges, receba uma oferta para se transferir ainda durante o Brasileirão. Como participou de apenas duas partidas na competição, ele pode se transferir para qualquer equipe da Série A.


Mas o prazo de inscrições no campeonato vai só até o dia 16 de setembro. O Botafogo corre contra o tempo para reforçar o setor de ataque, que ganhou uma estabilidade com a boa fase da dupla Neilton & Sassá, mas Canales, Pimpão, Aquino e Maranhão ainda não vingaram, e Luís Henrique e Vinícius Tanque, de 18 e 21 anos respectivamente, são considerados jovens demais para assumir a responsabilidade de ser titular. O Alvinegro tentou a contratação do atacante Gustavo, destaque do Criciúma na Série B, mas o Corinthians fez oferta melhor e o levou.


Contratado pelo Corinthians durante o Brasileirão do ano passado, Rildo nunca conseguiu uma sequência de partidas. O atacante conviveu com seguidas contusões que o afastaram dos gramados por quase uma temporada: machucou o ombro esquerdo, teve uma infecção no local após a cirurgia e, por último, sofreu uma lesão ligamentar completa no tornozelo junto com uma fratura no osso navicular do pé esquerdo.


Fonte: GE/Por Marcelo Braga e Thiago Lima/São Paulo e Rio de Janeiro