quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Jair lamenta pane, mas não joga a toalha: "Difícil, mas não impossível"


Com poucas palavras, técnico evita apontar erros em goleada por 5 a 2 para o Cruzeiro, pela Copa do Brasil: "As coisas não caminharam como esperávamos"




A noite foi trágica para o Botafogo na Arena. O time não só perdeu em casa para o Cruzeiro no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, como foi goleado por 5 a 2 e viu suas chances de continuar na busca pelo título inédito praticamente se esgotarem: isso porque, na partida de volta no dia 21 de setembro em Belo Horizonte, o Alvinegro precisará vencer por quatro gols de diferença, ou por três desde que seja a partir de 6 a 3 – se devolver o placar, a decisão será nos pênaltis. Após o duelo da noite desta quinta-feira, Jair Ventura, por vezes, demonstrou impaciência com os questionamentos e foi de poucas palavras na entrevista coletiva. Evitou apontar erros e jogar a toalha pela classificação.


– Não tem um porque. Foi uma série de fatores. O Cruzeiro conseguiu concluir as chances que teve e conseguiu os gols. Foram dois tempos distintos. No primeiro, o Botafogo foi melhor, fizemos nosso gol, no final teve um pênalti e fomos para o segundo tempo com o empate. No segundo, sofremos um gol, empatamos depois com o Sassá, mas não foi validado... As cosias não caminharam como esperávamos. Difícil, mas não e impossível (a classificação). No futebol, várias situações se reverteram. O Botafogo sempre vai entrar para ganhar – alegou.

Jair Ventura lamentou a goleada, mas não desistiu da classificação na Copa do Brasil (Foto: andré durão)

Os jogadores se reapresentam na tarde desta sexta-feira e terão que virar a chave para o Campeonato Brasileiro. O Botafogo volta a campo no domingo, novamente na Arena, às 16h (de Brasília), contra o Grêmio, em jogo atrasado da 19ª rodada. Com 26 pontos, o Alvinegro é o 13º colocado da competição.


Confira outros trechos da entrevista coletiva de Jair:

DEFESA
Ainda não teve papo. Não foi só a defesa que perdeu. Aqui é um jogo coletivo. Quando perde, perdem todos.


DERROTA IMPACTANTE
Acho que temos que virar a chave. Temos um jogo importantíssimo no domingo e não temos que ficar remoendo essa derrota. Vamos corrigir os erros, mas vamos virar a chave e fazer um grande jogo contra o Grêmio.


LADO PSICOLÓGICO
São todos profissionais. É claro que ficamos tristes, e a torcida tem todo direito de ficar triste. Temos que trabalhar muito e conseguir um grande jogo contra o Grêmio


COMO MOTIVAR O TIME NA COPA DO BRASIL?
Não tem que motivar para o jogo contra o Cruzeiro. Temos que pensar jogo a jogo. Depois com calma, um placar atípico, depois vamos ver o jogo com calma e tentar corrigir o que aconteceu


JOGO CONTRA O GRÊMIOAgora? Daqui a pouco, né. Acabou o jogo agora. Eu falo do Cruzeiro, vocês me perguntam sobre o Grêmio. Eu falo do Grêmio, vocês falam do Cruzeiro. Temos que combinar.


TIME ABALADO?
Não temos tempo para ficarmos abalados. Já temos outra decisão no domingo. É virar a chave e pensar no Grêmio.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar/Rio de Janeiro