sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Botafogo negocia ida de Sassá para a China e aguarda oficialização de oferta


Empresário uruguaio Juan Figer é quem está intermediando as conversas. Clube pede cerca de R$ 11,8 milhões. Atacante não deve jogar até situação ser definida



O Botafogo vive a expectativa de negociar Sassá em breve. O clube aguarda a oficialização de uma proposta do futebol chinês. Uma equipe da Segunda Divisão do país está interessada no atacante. O nome do clube não foi revelado. Por enquanto, no entanto, não chegou uma oferta concreta, e o jogador segue treinando com o elenco. Mas não vai deve jogar enquanto a situação não for definida.

A negociação está sendo intermediada pelo empresário Juan Figer. O agente uruguaio procurou o Botafogo há cerca de uma semana e ouviu que o clube estava disposto a liberá-lo. O Alvinegro não fala em valores, mas o GloboEsporte.com apurou que o clube pede cerca de € 3,5 mi de Euros (aproximadamente R$ 11,8 mi). Figer, que não trabalha com Sassá, prometeu apresentar os números para os representantes do jogador e retornar com uma oferta concreta ao clube carioca.

Sassá no treino desta sexta; atacante não deve jogar até situação ser definida (Foto: Vitor Silva / SSpress / Botafogo)

Fora da relação de inscritos na Libertadores, Sassá também não deve participar dos próximos jogos do Carioca. Ele não foi relacionado para o jogo contra o Macaé, neste sábado. São dois os motivos: além do comportamento do jogador, que vem cometendo excessos extracampo na visão do clube, o Botafogo também quer preservar Sassá para evitar qualquer tipo de lesão que possa atrapalhar o andamento das negociações.

>>> Que fim levará Sassá? Com atacante sem clima, Botafogo se abre a ofertas

>>> Sassaricando: ostentação e surto em vestiário minam atacante do Botafogo
>>> Discreto, cobrado, mas ainda com faro de gol: o blindado Sassá "versão 2017"
>>>Comportamento extracampo pesa, e Botafogo tira Sassá de lista da Libertadores



No ano passado, por exemplo, Ribamar quase teve a venda para o Munique 1860 cancelada por conta de lesão muscular contra o Atlético-MG, nas vésperas da viagem para a Alemanha.


Sassá ficou sabendo pela imprensa que estava fora da Pré-Libertadores. A lista foi fechada na noite de segunda, e o jogador seria avisado pessoalmente na terça. Ao se apresentar, o atacante foi cobrar explicações do gerente de futebol, Antônio Lopes, que respondeu que ele seria vendido. No ano passado, o Botafogo recusou oferta de R$ 2,5 milhões do Cruzeiro por considerar os valores baixos.


Fonte: GE/Por Marcelo Baltar e Rodrigo Cerqueira/Rio de Janeiro