sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Exame aponta nova lesão, e Montillo corre risco de ficar fora contra Olimpia


Meia tem problema na panturrilha direita e fará tratamento intensivo para tentar viajar para Paraguai na noite de segunda. Sem contusão, Bruno Silva pode voltar à equipe




Montillo passou por exame nesta sexta e tem
 chances remotas de viajar
(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)
O que os botafoguenses temiam se confirmou: Montillo realizou exame de imagem na manhã desta sexta-feira e teve uma nova lesão detectada na panturrilha direita. O meia havia acabado de se recuperar de um problema leve na coxa da mesma perna, mas com só 14 minutos em campo contra o Olimpia se machucou novamente. A contusão de agora não é tão simples quanto a outra, e o meia corre sério risco de ficar fora do jogo de volta contra os paraguaios na próxima quarta-feira, em Assunção. O clube, porém, ainda mantém as esperanças. O departamento médico vai fazer tratamento intensivo até no final de semana. O elenco viaja na segunda à noite.


Quem também pode não embarcar é Gatito Fernández. Com uma lesão no músculo adutor da coxa direita, o goleiro foi desfalque nos últimos dois jogos do Botafogo, contra Flamengo e Olimpia no Nilton Santos, e foi substituído por Helton Leite, que deve seguir titular. Quem também não viaja é Jonas. O lateral-direito recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso na Libertadores. Por outro lado, Bruno Silva pode voltar. O volante, substituído no intervalo do jogo quarta-feira com dores musculares, não teve contusão detectada no exame.


O Botafogo volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Olimpia no Defensores del Chaco, em Assunção, no Paraguai, com a vantagem do empate para chegar à fase de grupos da Libertadores. Antes, porém, o Alvinegro enfrenta com o time reserva o Boavista neste domingo, às 17h, em Bacaxá, pelo Campeonato Carioca – a equipe já está fora da disputa pelo título da Taça Guanabara. Os titulares serão preservados para quarta-feira.


Fonte: GE/Por Felippe Costa e Thiago Lima/Rio de Janeiro