domingo, 9 de abril de 2017

Jair comemora vaga na final, mas avisa: prioridade é Libertadores


Treinador elogia elenco e afirma que triunfo sobre Fluminense serviu para observar outras opções para a equipe titular, de olho em torneio continental




A classificação para a final da Taça Rio foi comemorada pelo técnico Jair Ventura, mas sem maior empolgação. Em entrevista coletiva após a vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, o treinador do Botafogo ressaltou que a prioridade são os jogos pela Libertadores nas próximas semanas: contra Atlético Nacional, na quinta-feira, e contra o Barcelona de Guayaquil, no dia 20.


- É bom poder disputar a minha primeira final como profissional, mas sabendo também que a prioridade, e não escondemos isso, são os dois jogos casados na Colômbia e Equador - disse Jair.

Jair Ventura durante entrevista coletiva (Foto: Vicente Seda)


Ao analisar a vitória sobre o Fluminense, obtida com uma equipe essencialmente reserva, o técnico elogiou seu elenco e afirmou que o resultado foi um bom teste para saber com quem contar.


- Jogos você ganha com times, campeonatos você vence com elencos. É importante. Pudemos observar os meninos, que foram muito bem. É bom para vermos a real condição dos nossos jogadores, quando precisarmos de uma eventual substituição. Aprendemos com os nossos erros, voltamos mais ligados, mais fortes no segundo tempo, tivemos chance de aumentar o placar. Então os atletas estão de parabéns.


Confira outros tópicos da coletiva:

Semifinal com reservas
Jogos você ganha com times, campeonatos você vence com elencos. É importante. Pudemos observar os meninos, que foram muito bem. É bom para vermos a real condição dos nossos jogadores, quando precisarmos de uma eventual substituição. Aprendemos com os nossos erros, voltamos mais ligados, mais fortes no segundo tempo, tivemos chance de aumentar o placar. Então os atletas estão de parabéns. É bom poder disputar a minha primeira final como profissional, mas sabendo também que a prioridade, e não escondemos isso, são os dois jogos casados na Colômbia e Equador.



Volta para a final da Taça Rio

Vamos nessa, é uma dor de cabeça boa. Aumentando as minhas milhas, vou fazer esse bate e volta. Mas é bom, voltar para disputar uma final, contra uma grande equipe, mais um clássico. A gente já estava programado. Com todo o respeito ao Fluminense, mas a gente pensa sempre em vencer. Serão cinco ou seis jogadores, estamos vendo a situação das passagens, isso pode mudar. Fizemos uma reserva de oito, mas temos de ver o que vamos conseguir.


Camilo

É importante, importantíssimo para nossa equipe. Foi fundamental na arrancada no ano passado, é fundamental jogando esse ano. Mesmo não dando assistências, municia os atacantes, luta muito, se entrega. Pode ser decisivo jogando de forma coletiva como vem fazendo. É o meu camisa 10.


Motivação para final

Estamos estudando algumas possibilidades. Quando é clássico é mais fácil, principalmente uma final. Em nenhum momento disse que esses jogadores de hoje não têm chance de iniciar a próxima partida. Muitos têm. Para uma final, um clássico, não precisa nem virar o interruptor. A gente jogar um clássico em casa, com nossa torcida, a expectativa te empurra.


Fernandes

Fernandes foi bem, acabou envolvido no pênalti ali, mas foi bem. Está quebrando um galho para a gente, conversei bastante com ele. Fez uma boa partida, está de parabéns.


Jair conversa com Camilo em treino: segundo técnico, tudo está resolvido (Foto: Satiro Sodré/SSPress/Botafogo)

Como resolveu caso Camilo

Apesar da pouca idade, tenho muito tempo de futebol. Na verdade, resolve fácil. Ainda nem tive a chance de expor o que aconteceu. Não teve problema algum, nós conversamos, é um cara que gosto muito, tenho carinho, gratidão porque me ajudou bastante, mas o treinador tem de escalar quem ele acha que tem de jogar. Fico feliz pelo Camilo ter participado do jogo e tenho certeza que ele vai nos ajudar bastante.


Logística

A logística a gente sabe que vai ser difícil. Temos de ter o quantitativo para jogar a final. Faremos dois jogos dificílimos fora. Vamos ver os jogadores que estão em melhor condição física. O Camilo e outros que começaram hoje podem começar na quinta. Nunca disse que quem jogou hoje não jogaria na quinta.


Igor Rabelo

Planejamento. Eu uso como exemplo o Sassá. Saiu e voltou outro jogador. O Igor, a mesma situação. Quando a gente empresta é para ter vivência, ter uma outra experiência, jogar mais. O Igor voltou outra pessoa. É muito importante. Temos de ter calma.

Jogo em Medellín


O Atlético teve a inauguração de um CT, está na frente de vários clubes europeus, está financeiramente muito bem. Comparo com o Palmeiras. Vendeu muito jogador, mas contratou também. Eles têm um grupo com uma boa variação. Sabemos da dificuldade de dois jogos fora e da importância de pontuar. Começamos bem na fase de grupo, vamos lutar para pontuar fora agora.


Montillo e Aírton


Sentiram um desconforto os dois, vão ser reavaliados amanhã. Aí teremos uma definição. Espero que não seja nada demais e possam viajar com a gente.


Fonte: GE/Por Vicente Seda, Rio de Janeiro